Após comercial ser proibido pela justiça, Larissa Manoela se pronuncia

Segundo o CONAR, o comercial tem “apelos imperativos de consumo” e menciona gratuidades sem explicar quais são elas

Por: Alefy Soares | 03 agosto - 8:45 PM | comentários

Na última quarta-feira (01), Larissa Manoela recebeu uma notificação do CONAR,  (Conselho de autorregulamentação publicitária), para tirar o comercial de sua álbum de figurinhas do ar.  Segundo a nota, o comercial tem “apelos imperativos de consumo” e menciona gratuidades sem explicar quais são elas.

Ex de Larissa Manoela ganha presente com o nome da atriz e ironiza em vídeo

Durante entrevista cedida ao TV Fama na noite da última quinta-feira (02), Larissa se pronunciou pela primeira vez ao ser questionada sobre o caso: “Então, eu vi muita gente que estava completando o álbum, eu já tive outros álbuns do Carrossel, de Cúmplices de um Resgate… a gente tem o projeto do álbum mesmo de figurinhas não só digital, mas também de figurinhas coladas”, disse.

“Eu acho que é uma coisa a mais para interagir com a galera, é muito maneiro porque a galera compra, mas não estou sabendo disso”, finalizou.

Afinal, como era o comercial? 

No anúncio, divulgado em 26 de abril no perfil de Larissa Manoela no Instagram, a atriz fala: “Envie agora um SMS”. No texto da publicação, ela escreveu: “Colecione agora todas as figurinhas exclusivas”. Estas frases, segundo os conselheiros do Conar, se configuram como apelativas.

Até o fechamento desta matéria, tanto a atriz quanto a sua assessoria não se pronunciaram sobre o caso.

Deixe seu comentário