Violentada em um sanatório? Conheça a teoria de “Alice no País das Maravilhas”

Ama Alice? Pense duas vezes antes de ler essa matéria assustadora

Por: Alefy Soares | 24 abril - 7:09 PM | comentários

Se você sempre gostou de ‘Alice no País das Maravilhas’, pense duas vezes antes de ver essa teoria bizarra criada pela usuária do Twitter Roses Toarisley, baseada em uma publicação do Publikator.

Conheça a perturbadora teoria da origem de Peppa Pig

A teoria diz que Alice é uma garota que sofria de esquizofrenia e, aos 11 anos, foi internada em um macabro sanatório. Acha que já começou assustador? Calma, o pior ainda está por vir.

Na história verdadeira, Alice cai em um buraco, chegando ao novo universo, certo? Segundo a teria, o buraco representa a janela do quarto da garota e o seu desejo de se libertar.

A Rainha de Copas nada mais é do que a diretora do sanatório, que além de ter uma aparência perturbadora, era a favor da terapia de choque, lobotomia e amava violentar os pacientes do local, incluindo a pobre Alice.

O Coelho Branco representa o tempo que Alice queria que passasse o mais rápido possível para que ela saísse de seu escuro quarto.

Tweedledum e Tweedledee eram gêmeos siameses órfãos, e só foram colocados no sanatório por causa do povo de sua pequena cidade, que consideravam os dois uma aberração.

A Lagarta Azul é a terapeuta de Alice, ou seja, a única pessoa que com que a pequena se sentia livre para conversar sem ter medo de qualquer tipo de consequência.

Como esperado, o Chapeleiro Maluco representa um paciente que sofre com a síndrome de bipolaridade e tenta ser amigo de Alice, por se sentir sozinho o tempo todo. Em certos momentos, ele apresenta ser violento.

O Gato de Cheshire era um dos enfermeiros que fingiu ser amigo de Alice, mas a violentou psicologicamente e sexualmente.

A Lebre seria uma paciente do local com depressão profunda.

Ao tentar fugir do local, Alice sofreu fortes agressões e acabou entrando em coma e veio a falecer nove meses depois.

TENSO!

Deixe seu comentário