“Vai Anitta” foca no início de sua carreira internacional e surpreende com revelações

A séria foi produzida pela Netflix, lançada no dia 16 de novembro

Por: Marielle Rojas | 22 novembro - 5:12 PM | comentários

Bem diferente das produções com que estamos acostumados na Netflix, “Vai Anitta” surpreende. A cantora não economizou nas câmeras e compartilhou sua intimidade com o mundo.

Em seis episódios, de aproximadamente 30 minutos cada, a docussérie começa contando sobre suas origens, no subúrbio do Rio de Janeiro, em Honório Gurgel, mas com foco no início de sua carreira internacional, com o projeto “Check Mate”.

A funkeira mostra toda a pré-produção e lançamento dos hits: “Will I See You”, em parceria com Poo Bear, “Downtown” e “Machika”, com J Balvin, “Is That For Me”, com Alesso e “Indecente”. Não é atoa que os números e o sucesso vieram, após todo o trabalho de Anitta.

Netflix, Vai Anitta! Press Conference Sao Paulo, Nov 2018

Anitta revela reação de sua mãe ao falar sobre bissexualidade

A série conta com diversos depoimentos de amigos, familiares e produtores, enaltecendo as qualidades da cantora e tudo o que ela representa em suas vidas. O que pode incomodar, já que serve mais para a própria Anitta, do que para informar quem está assistindo. Em contraponto, “Vai Anitta” também mostra algumas brigas, choros, e até um momento difícil na vida da cantora: a depressão.

Apesar de terem se separado, Anitta fez questão de deixar todos os momentos gravados com o ex-marido, Thiago Magalhães. A funkeira detalha desde quando eles se conheceram, até o casamento secreto, realizado na Amazônia, durante a gravação de “Is That For Me”.

Netflix, Vai Anitta! Press Conference Sao Paulo, Nov 2018

Anitta reage a pergunta sobre possível parceria com Madonna

Após o fim do projeto “Check Mate”, a série perdeu um pouco de seu objetivo, ao mostrar os bastidores do carnaval, deixando a linha um pouco confusa. Mas em meio a tudo isso, a funkeira usou os episódios para falar sobre temas polêmicos que marcaram sua carreira, como sua sexualidade e plásticas.

Ao final da primeira temporada, a série volta para Honório Gurgel com Jojo Todynho e Seakret, para o clipe de “Perdendo a Mão”, que buscou retratar suas origens nos bailes funks da época do Furacão 2000. Porém não tem um final explicito, deixando curiosidade, mas estranheza.

A série segue uma linha tênue entre um documentário e uma publicidade. Mas é impossível negar o que Anitta representa para a música brasileira e o quanto sua história de sucesso é inspiradora.

Deixe seu comentário