Há 27 anos, o “Dia do Freddy Krueger” gerava polêmica nos Estados Unidos

Um prefeito achou uma boa ideia homenagear um dos maiores assassinos do cinema

Por: Alefy Soares | 14 setembro - 4:58 PM | comentários

Há 27 anos, um dos assassinos mais famosos do cinema, Freddy Krueger, gerava polêmica nos Estados Unidos, tudo por conta de um projeto inusitado do prefeito de Los Angeles, Tom Bradley.

Tom resolveu propor um dia dedicado a homenagear o vilão Krueger. Sim, aquele que vive matando adolescentes nos filmes. Na época, tanto os americanos quanto as autoridades se sentiram ofendidos com a proposta, já que Los Angeles vivia uma onda de violência altíssima.

Veja 10 fotos raras dos bastidores de filmes de terror

Uma das vozes mais importantes contra o Dia do Freddy Krueger foi  Tammy Bruce, presidente da Organização Nacional das Mulheres, que definiu a data como “horrenda”.

“É inacreditável. Quer dizer que você pode comemorar esfaqueando alguém?”, questionou Jerry Rubin, diretor de uma grande organização de Los Angeles, a Alliance for Survival.

No fim das contas, o dia 13 de setembro realmente foi oficializado como o Dia do Freddy Krueger  não apenas em Los Angeles, mas em todo o mundo. O motivo? O longa “A Hora do Pesadelo 6: A morte de Freddy Krueger” saiu nesta data, o que se tornou algo histórico para os fãs do vilão mais querido das telonas.

Tom Bradley

O último filme da franquia, “A Hora do Pesadelo”, foi lançado em 2010 e, segundo rumores, existem planos para um novo longa, mas ainda não existe uma confirmação oficial.

Deixe seu comentário