Estudo mostra que “13 Reasons Why” motivou mais conversas sobre temas difíceis

Assuntos como assédio sexual, depressão e bullying são temas importantes discutidos na série

Por: Gabriela Orsini | 21 março - 14:18

A série “13 Reasons Why”, da Netflix, foi um marco importante para que temas difíceis como violência sexual, bullying e depressão fossem tratados com a devida atenção, e para que quem sofre com isso consiga falar sobre o assunto. E um estudo feito pela Universidade Northwestern mostrou o efeito positivo da série nas pessoas que assistiram.

A pesquisa foi feita nos EUA, Brasil, Reino Unido, Austrália e Nova Zelândia, e os resultados do Brasil mostram que:

  • 74% dos espectadores adolescentes e jovens adultos relataram que pessoas de sua
    faixa etária lidam com questões similares às apresentadas na série, e 76% disseram
    que assistir à série foi benéfico para pessoas de sua idade;
  • Mais de três quartos dos espectadores adolescentes relataram que a série os alertou
    para a possibilidade de que alguém próximo possa estar sofrendo de depressão,
    mesmo que os sinais não sejam aparentes;
  • A maioria dos espectadores adolescentes e jovens adultos disse que a série os ajudou
    a compreender melhor questões como depressão, suicídio, bullying e violência sexual;
    além disso, espectadores adolescentes relataram ter buscado informações sobre esses
    assuntos;
  • 74% dos espectadores adolescentes e jovens adultos acham que a intensidade da série
    foi apropriada para eles;
  • Cerca de 90% dos espectadores adolescentes e jovens adultos relataram que a série os
    ajudou a entender que suas ações podem ter impacto na vida dos outros; mais da
    metade dos espectadores adolescentes (60%) pediu desculpas a alguém a quem havia
    maltratado; e a mais de dois terços se sentiu motivada para ajudar alguém que estava
    deprimido, era vítima de bullying e violência sexual;
  • Entre os pais que assistiram à série e conversaram sobre ela com seus filhos, 71%
    relataram que a série facilitou a abordagem de questões difíceis e fez com que assuntos
    delicados como depressão, suicídio e violência sexual fossem discutidos;
  • A maioria (75%) dos pais acha que deveria haver informações complementares, como o
    parecer de profissionais de saúde mental ao final de episódios difíceis (74%), e
    manifestações do elenco fora de seus personagens fornecendo informações ao final de
    episódios específicos (65%);
  • Adolescentes mais jovens e adolescentes com níveis mais altos de ansiedade social
    relataram que se sentiram mais à vontade para discutir esses temas difíceis com seus
    pais, colegas e outros adultos de confiança após assistir a 13 Reasons Why.

A série retrata a história de Hannah Baker, uma aluna do Ensino Médio chamada que tira a própria vida e deixa para trás gravações em fita cassete, documentando as 13 razões de seu suicídio. E as cenas no seriado são explícitas, tanto do suicídio de Hannah, como de violência sexual. Por isso um aviso dos próprios atores foi incluído, dando o aviso das cenas fortes e para pedir ajuda caso precise.

No site da série você pode ter mais informações sobre como e onde pedir ajuda. Lembrando que a segunda temporada de “13 Reasons Why” vai continuar tratando de assuntos fortes e importantes.

Deixe seu comentário