Com premissa interessante, “Máquinas Mortais” fica no quase

Filme já está em exibição nos cinemas do Brasil

Por: Gabriela Orsini | 16 janeiro - 6:03 PM | comentários

“Máquinas Mortais” não teve lá uma grande divulgação, mas era esperado que um filme deste porte chamasse mais atenção do que chamou até sua estreia. Ainda mais com Peter Jackson, diretor da trilogia “Senhor dos Anéis”, por trás de tamanha produção. Mas tudo ficou no ‘quase’.

A trama gira em torno da história de Hester Shaw e sua sede de vingança, pois sua mãe foi assassinada por Thaddeus Valentine. Em paralelo existe uma rebelião se formando para combater as grandes cidades predatórias, e a jovem acaba se vendo no meio dela, juntamente com Tom, que se torna um parceiro insperado ao percorrer dos perigos.

O grande diferencial do filme é que ele se passa em um futuro distópico estilo steampunk, onde cidades inteiras são construídas sobre rodas para girar livremente por qualquer lugar. O que era para ser o grande atrativo do filme acaba ficando em segundo plano por conta de um roteiro fraco.

O filme apresenta alguns núcleos que no decorrer da trama são deixados de lado e sem final, além de vários plots seguidos que podem deixar a história mais arrastada. É compreensível que o longa seja adaptação de um livro, e parece trazer o máximo possível de elementos da leitura, mas algumas partes como filme não funcionam como deveriam.

Apesar disso, a beleza estética do filme consegue encantar o espectador, e juntamente com a inocência e alívio cômico que Tom traz para a trama, dá para assistir ao filme sem se apegar às partes não tão boas.

“Máquinas Mortais” já está em exibição em todos os cinemas do Brasil! Confira o trailer abaixo:

Deixe seu comentário