“O Mundo Sombrio de Sabrina” traz um toque de terror para a nova geração

A mesma bruxinha com questões atuais e problemas mais sombrios

Por: Redação Metropolitana | 29 outubro - 6:40 PM | comentários

Esqueça tudo o que você conhece e lembra sobre Sabrina. Você está prestes a entrar em um mundo muito mais sombrio do que “A Aprendiz de Feiticeira” mostrou nos anos 1990.

“O Mundo Sombrio de Sabrina” mostra uma bruxinha divida entre sua metade humana e sua metade mágica, enquanto forças das trevas ameaçam os habitantes da cidade de Greendale e a o lado bom de Sabrina. Enquanto essa é a trama principal, vemos os personagens lidando com problemas pessoais e mistérios a serem resolvidos como plano de fundo da série.

Gravações da segunda temporada de “O Mundo Sombrio de Sabrina” já começaram

Sabrina é uma típica adolescente de 16 anos, teimosa e rebelde, porém as consequências de suas atitudes em relação à magia tem impactos muito maiores e sinistros do que os de um jovem mortal. Mas em contraponto, ela luta pelo empoderamento tanto de suas amigas humanas, quanto das jovens bruxas que convive. Ela sempre questiona aquilo que acha errado e não deixa as minorias sofrerem com abuso de poder dos mais fortes. A série toda tem esse tema bem recorrente.

Assim como na história original, Sabrina é criada por suas tias, Zelda e Hilda, pois seus pais (um bruxo e uma mortal) morreram em um acidente misterioso. Esse assunto, inclusive, não é muito explorado pela série, principalmente quando a protagonista começa a desconfiar do que realmente aconteceu, e acabou ficando uma ponta solta, talvez para as próximas temporadas.

Apesar de ser um mundo mortal, a cidade parece viver em um eterno Halloween, já que eventos sobrenaturais fundaram Greendale e estão entrelaçados com as histórias de todas as famílias que lá vivem. Com o decorrer dos episódios vamos descobrindo a relação de cada personagem com o lado oculto.

Como Sabrina vive uma vida dupla, ela tem dois ‘círculos de amizades’. No Colégio Baxter, ela tem as melhores amigas Susie e Roz, e o fofíssimo Harvey, que é seu namorado. Eles estão diretamente ligados às decisões que a bruxinha toma, já que ela não consegue se desligar de seu lado mortal. Já na Academia de Artes Ocultas, temos Prudence, Agatha e Dorcas, as Irmãs Estranhas, além de Nicholas, um personagem bem misterioso e charmoso.

Hilda e o primo Ambrose juntos dão um alívio cômico para a série, sendo que a tia fica mais responsável por essa parte, diferentemente da série original, onde Salem tinha esse papel. Em “O Mundo Sombrio de Sabrina”, o gato aparece em momentos importantes, porém com participações reduzidas nos episódios.

Compare os personagens de “Aprendiz de Feiticeira” e “O Mundo Sombrio”

A parte técnica da série não deixa a desejar, com uma fotografia muito bem elaborada e uma paleta de cores que remete ao outono, época do ano em que a série se passa. O entrosamento dos atores é tão bom que até uma atuação mais fraca passa despercebida em meio a tamanha química.

“O Mundo Sombrio de Sabrina” poderia ser uma típica série adolescente, mas vai além disso. É uma história envolvente que flerta com o terror clássico e vai agradar os amantes dos dois gêneros. Confira o trailer abaixo:

*Crítica feita em colaboração por Gabriela Orsini e Marielle Rojas

Deixe seu comentário