Casal de canibais usavam aplicativo de relacionamento para conseguir vítimas

O casal chegou a alimentar uma academia militar russa com a carne das vítimas

Por: Alefy Soares | 04 outubro - 3:35 PM | comentários

Se você é uma pessoa que se impressiona com fatos mais pesados e descrições detalhadas, é bom pensar duas vezes antes de ler esta matéria. Um casal de russos,  Dmitry Baksheev e sua esposa Natalia Bakasheeva foram presos no país local, em uma região chamada Krasnodar. O motivo? Canibalismo.

As autoridades encontraram o celular de Dmitry com diversas fotos de corpos mutilados, além de vídeos de algumas vítimas amarradas enquanto tinham seus membros retirados do próprio corpo.

Conheça a terrível e macabra ‘Ilha das bonecas’

De acordo com o jornal The Independent, ainda existem fotos encontradas em que o russo segura a cabeça de algumas pessoas enquanto sorri para a câmera. O celular foi encontrado caído em uma rua e um anônimo se deparou com as imagens, se assustou e, por fim, entregou diretamente à polícia.

Natalia Bakasheeva também foi presa e já confessou os crimes. Ela afirma que os dois fizeram cerca de 30 vítimas nos últimos 18 anos. Existem suspeitas de que ela teria e o marido teriam alimentado uma academia militar russa com a carne das vítimas. Ambos trabalhavam como cozinheiros.

Dmitry e Natalia/ Imagem: The Sun

A polícia aumentou as suspeitas de canibalismo ao entrarem na casa, verem algumas caixas e, ao abri-las, encontrarem pedaços humanos, como braços, pernas e orelhas, mas sempre faltando algumas partes da carne em si, como se tivessem retirado apenas uma parte.

Em suposto depoimento, que ainda não foi confirmado pelas autoridades que estão investigando o caso, Natalia  e Dmitry encontravam as suas vítimas por aplicativos de relacionamento, induzindo um falso encontro de casais e os matando para desmembrar seus corpos…

O caso ainda está em julgamento e, segundo a polícia russa, cada vez são encontrados mais evidências de que os dois se alimentavam das vítimas.

Deixe seu comentário