Salles disse que acusação de haver ocultado a extração de madeira ilegal no AM é “absurda” e “sem fundamento”

Além disso, ele é acusado de obstruir uma investigação, interferindo no Ibama com objetivo de atuar em favor de investigados

Por: Larissa Placca | 15 abril - 22:35

A Polícia Federal no Amazonas enviou, nesta quarta-feira (15), ao Supremo Tribunal Federal (STF) uma notícia-crime contra o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, e o senador Telmário Mota (PROS-RR) por 200 mil metros cúbicos de madeira extraídas ilegalmente, no valor de R$ 130 milhões, foram apreendidos pela Polícia Federal no Amazonas.

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, definiu tal acusação como “absurda” e “sem fundamento”. Ele acrescentou que irá responder “na forma de lei dentro do processo”.

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, em pronunciamento;

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, em pronunciamento; Foto: Agência Brasil/Divulgação

Na notícia-crime, Salles é acusado de obstruir uma investigação, interferindo no Ibama com objetivo de atuar em favor de investigados da Operação Handroanthus GLO, no final do ano passado, a qual havia levado a uma apreensão recorde de madeira ilegal na região amazônica.

A acusação foi redigida pelo então superintendente da PF (Polícia Federal) no Amazonas, Alexandre Saraiva, que foi demitido do cargo na tarde desta quinta-feira (15).

Segundo o diretor-geral da Polícia Federal, Paulo Maiurino, decisão sobre a troca ocorreu ainda ontem, no mesmo dia do envio da notícia-crime contra Salles.

Saraiva criticou dizendo que era a primeira vez que um ministro do Meio Ambiente se manifesta de maneira contrária a uma ação que visa proteger a floresta amazônica.

O STF deve julgar se abre uma investigação criminal contra o ministro do Meio Ambiente. Salles tem foro privilegiado e só pode responder por crimes de natureza penal perante o Supremo.

Notícia-crime

É uma comunicação que alguém realiza à autoridade pública da infração penal, praticada por ela ou por outra pessoa. Ou seja, é um recurso utilizado para chamar atenção das autoridades quanto ao ilícito.

LEIA MAIS NOTÍCIAS

Primeira reunião da CPI da Covid deve ser realizada na próxima semana

Diarista relata que Dr. Jairinho e Monique Medeiros tomavam e davam para Henry muitos remédios

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:

Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você