Renan Calheiros é impedido de ser relator de CPI da Covid por liminar da Justiça Federal

Decisão da Justiça Federal suspende indicação de senador, às vésperas da instalação da Comissão

Por: Murilo Amaral Feijó | 26 abril - 19:17

Nesta segunda-feira (26), uma liminar concedida pela 2ª Vara da Justiça Federal de Brasília suspendeu a indicação do senador Renan Calheiros (MDB-AL) para ser relator da CPI da Covid. Decisão da Justiça é realizada às vésperas da instalação da Comissão, que deve acontecer nesta terça-feira (27).

O pedido que impede Renan de ser relator da CPI é de autoria da deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP). Ela encaminhou o pedido à Justiça Federal e afirmou, pelas redes sociais, que tem o apoio de outros parlamentares.

Deputada Carla Zambelli, usando máscara com estampa militar

Deputada Carla Zambelli (PSL-SP). Foto: Michel Jesus/Câmara dos Deputados

O juiz Charles Renaud Frazão de Moraes assinou a liminar e considerou que Renan não poderia ser relator da Comissão por ser pai do governador de Alagoas, Renan Filho (MDB). Na última sexta-feira (23), Renan Calheiros afirmou ser parcial para analisar qualquer tema que evolva o governo de Alagoas na CPI.

Desde o início da discussão sobre a CPI, Renan Calheiros foi visto como preferido para assumir a relatoria da Comissão.

A Comissão investigará crimes governamentais na atuação contra a pandemia de covid-19, tendo o senador Omar Aziz (PSD-Am) como presidente e Randolfe Rodrigues (Rede-AP) como vice-presidente.

LEIA MAIS NOTÍCIAS

Lira diz que Reformas Tributária e Administrativa serão aprovadas ainda neste ano, caso a CPI “não consiga atrapalhar”

Covid: com mais de 390 mil mortes desde o início da pandemia, Brasil registra 1.139 óbitos em 24h

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:

Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você