Projeto de lei sugere que gestantes devem ter prioridade na vacinação contra covid

Conforme o documento, o grupo deve ser imunizado logo em seguida das pessoas com mais de 65 anos de idade

Por: Caroline Ripani | 13 abril - 14:39

De acordo com o Projeto de Lei 930/2021, de autoria da senadora Daniella Ribeiro (PP-PB), gestantes e puérperas – mulheres que deram à luz há pouco tempo – devem ter prioridade na campanha de vacinação contra a covid-19.

Conforme o documento, o grupo deve ser imunizado logo em seguida das pessoas com mais de 65 anos de idade.

Gestante com as mãos na barriga

Foto: Reprodução/Pixabay

É previsto pelo Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação Contra a Covid-19, uma sequência de grupos prioritários para serem imunizados. São eles: pessoas com 60 anos ou mais institucionalizadas, pessoas com deficiência institucionalizadas, indígenas, trabalhadores de saúde, pessoas de 75 anos ou mais, povos e comunidades ribeirinhas, comunidades quilombolas, pessoas de 60 a 74 anos, pessoas com comorbidades, pessoas com deficiência permanente grave, pessoas em situação de rua, população privada de liberdade, entre outros.

A senadora pondera, no entanto, que mulheres grávidas correm mais risco de desenvolver formas graves da covid-19. De acordo com o American Journal of Obstetrics and Gynecology, o risco de morte corrido por pacientes que aguardam um bebê é 13 vezes maior em relação a outros indivíduos na mesma faixa etária.

“Isso acontece porque alterações fisiológicas naturais durante a gravidez, de acordo com os cientistas, abrem a porta para impactos advindos do vírus. As gestantes internadas por problemas respiratórios apresentaram maior chance de comorbidade ou condições subjacentes, como asma, hipertensão, diabetes tipo 2, doença autoimune e obesidade”, explicou a senadora.

*Com informações da Agência Senado.

LEIA MAIS NOTÍCIAS:

Gestantes e crianças já podem tomar vacina contra a gripe; confira o calendário de vacinação

Projeto de Lei proíbe publicidade institucional não ligada ao novo coronavírus

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:

Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você