Presidente do IBGE pede demissão

Susana Guerra deixou o cargo por motivos pessoais

Por: Maria de Toledo Leite | 26 março - 19:04

Nesta sexta-feira (26), foi informado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) que Susana Cordeiro Guerra pediu afastamento de seu cargo como presidente do órgão por motivos pessoais e de família. Por meio de uma nota, o Instituto informou que a ex-presidente continuará no cargo, que assumiu em fevereiro de 2019, até que um novo nome seja indicado.

Na quinta-feira (25), o orçamento pedido pelo IBGE ao governo era de 3,4 bilhões de reais, mas teve que ser abaixado para cerca de R$ 2 bilhões, o que deixa o Censo 2021 quase sem recursos e pode comprometer a pesquisa feita pelo Instituto.

Congresso e membros

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Antes disso, na terça-feira (23), a direção do IBGE disse que as ações governamentais seriam fragilizadas sem esse Censo. Isso por que faltariam as informações que consolidam as políticas públicas com impactos no Brasil, principalmente nos municípios.

Susana foi economista do Banco Mundial e participou de pesquisas no Instituto de Pesquisa Econônima e Aplicada (Ipea) e na Fundação Getúlio Vargs (FGV). Ela foi a segunda mulher a ser presidente do IBGE desde sua criação, vindo após Wasmália Bivar, que cumprio mandato entre 2011 e 2016.

LEIA MAIS NOTÍCIAS:

Quase o dobro de brancos foram vacinados no Brasil em relação aos negros

Brasil registra 3.650 mortes por covid-19 em 24h e bate novo recorde

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:

Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você