Presidente da Câmara se manifesta sobre “espiral de erros” no combate à pandemia

Arthur Lira afirma que erros podem gerar remédios 'fatais' no Congresso

Por: Maria de Toledo Leite | 24 março - 20:01

Na tarde desta quarta-feira (24), após reunião com chefes dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, Arthur Lira, presidente da Câmara, falou que os “remédios políticos” no Congresso contra a “espiral de erros” são, alguns, “fatais”. Ao usar essa expressão, o presitente da Câmara se refere a maneira de lidar com a pandemia que estoura no Brasil. 

Durante a reunião, que aconteceu pela manhã e tinha como objetivo procurar soluções para conter a pandemia de Covid-19, Lira pontuou a necessidade de “despolitizar a pandemia”, além de ter citado a importância de uma linguagem única e simples para repassar informações à população.

Bolsonaro anuncia criação de comitê anti-Covid

Arthur Lira de máscara e blazer, com micronone na mão e gesticulando para a esquerda

Foto: Rafael Campos

O deputado ainda disse que estava “apertando o sinal amarelo”, procurando alertar sobre a piora da pandemia, e citou “erros primários, desnecessários e inúteis” de governos, sem alvo especifico. Lira afirmou que não acha justo colocar a culpa de tudo no governo federal, “não é hora de tensionamentos”.

No início do discurso, Lira disse que é preciso ter “boas relações diplomáticas” para que a vacinação dê certo. O presidente da Câmara também defendeu que ocorram apenas votações sobre temas de combate à pandemia, por duas semanas.

LEIA MAIS NOTÍCIAS:

Reunião de Bolsonaro sobre a Pandemia é para foto e manchete, diz Governador

Lira e Pacheco recebem empresários para debater propostas de combate à pandemia

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:

Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você