PGR denuncia governador do Amazonas e mais 17 pessoas por crimes no combate à pandemia

Procuradoria aponta suposto esquema de corrupção com prejuízo de ao menos R$ 2 bilhões

Por: Murilo Amaral Feijó | 26 abril - 18:07

Nesta segunda-feira (26), a Procuradoria-Geral da República (PGR) denunciou o governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC), e o vice-governador, Carlos Almeida (PTB), por suposto esquema criminoso no combate à pandemia de covid-19 no estado.

Além de Lima e Almeida, foram denunciados também o ex-secretário de Saúde Rodrigo Tobias, o secretário chefe estadual da Casa Civil Flávio Antony Filho e mais 14 pessoas envolvidas nos supostos crimes, como empresários e servidores públicos.

Governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC)

Governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC). Foto: Lucas Silva/Secom

A principal denúncia da PGR é o desvio de dinheiro para a compra de respiradores, que seriam utilizados para o tratamento de pacientes com covid-19 em estado grave. A acusação aponta um prejuízo de ao menos R$ 2 bilhões aos cofres públicos.

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) recebeu a denúncia encaminhada pela PGR e deve analisar o caso. Caso a denúncia seja aceita, os acusados se tornam réus por dispensa indevida de licitação, fraude à licitação e peculato, crimes previstos no Código Penal e na Lei de Licitações.

Segundo a denúncia, Wilson Lima seria o responsável por organizar o esquema. Ele e mais um servidor também são acusados de adulterar documentos para atrapalhar as investigações.

Em 2020, a investigação foi iniciada após ser divulgada a compra de 28 respiradores de uma loja de vinhos. A denúncia foi assinada pela subprocuradora-geral da república, Lindôra Araújo.

LEIA MAIS NOTÍCIAS

Mourão afirma que Bolsonaro escolherá outro candidato a vice nas eleições de 2022

Casa Civil confirma lista de 23 acusações contra o governo que será usada na CPI

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:

Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você