Denuncia contra governador do AM levanta suspeita de movimento para culpar estados pela gestão da pandemia

Apresentada um dia antes da instalação da CPI, pode ser tentativa do governo para transferir para os governos estaduais o fracasso no combate à pandemia de covid-19.

Por: Larissa Placca | 26 abril - 22:42

Nesta segunda-feira (26), véspera da instalação da CPI da Covid no Senado Federal, a Procuradoria-Geral da República denunciou o governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC), por crimes na compra de respiradores para pacientes de covid-19.

Além do governador, a PGR denunciou o vice-governador, Carlos Almeida (PTB), o secretário chefe da Casa Civil do estado, Flávio Antony Filho, o ex-secretário de Saúde Rodrigo Tobias e outras 14 pessoas.

Governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC), em reunião

Governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC), em reunião; Foto: Diego Peres/Secom AM

A investigação começou no ano passado, após notícias de que 28 aparelhos haviam sido comprados de uma loja de vinhos.

A denúncia, apresentada um dia antes da instalação da CPI, alimenta a narrativa suspeita de que o governo de tentar transferir para os governos estaduais o fracasso no combate à pandemia de covid-19.

Saiba mais sobre a CPI:

Nesta segunda-feira (26), uma liminar concedida pela 2ª Vara da Justiça Federal de Brasília suspendeu a indicação do senador Renan Calheiros (MDB-AL) para ser relator da CPI da Covid. Decisão da Justiça é realizada às vésperas da instalação da Comissão, que deve acontecer nesta terça-feira (27). Leia a matéria completa.

O pedido que impede Renan de ser relator da CPI é de autoria da deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP). Ela encaminhou o pedido à Justiça Federal e afirmou, pelas redes sociais, que tem o apoio de outros parlamentares.

Desde o início da discussão sobre a CPI, Renan Calheiros foi visto como preferido para assumir a relatoria da Comissão.

A Comissão investigará crimes governamentais na atuação contra a pandemia de covid-19, tendo o senador Omar Aziz (PSD-Am) como presidente e Randolfe Rodrigues (Rede-AP) como vice-presidente.

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), em entrevista à Jovem Pan, afirmou que acha “que é perda de tempo nesse momento instalar uma CPI, porque o Congresso não é delegacia de policia nesse momento, é a Casa de leis.” Leia a matéria completa.

“Nesse momento, temos que produzir leis que facilitem a vida do cidadão, que cuidem do emprego, de quem gera renda, que dê uma perspectiva melhor para a administração pública com reforma tributária.”, completa.

Os senadores escolhem na próxima terça-feira (27) o presidente, vice e o relator da CPI. Os cotados para as posições são Omar Aziz (PSD-AM), Randolfe Rodrigues (Rede-AP) e Renan Calheiros, respectivamente.

A confirmação dos cargos será feita através de uma votação secreta na primeira reunião da Comissão. Votam os onze membros da comissão pelo presidente, e este, quando eleito define o relator da CPI.

LEIA MAIS NOTÍCIAS

Mourão afirma que Bolsonaro escolherá outro candidato a vice nas eleições de 2022

Queiroga diz que Brasil está negociando compra de vacinas de fabricante chinês

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:

Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você