PCdoB afirma “o presidente é maluco e não dá para ninguém conversar com ele” e procura o Vice Mourão

De acordo com Renildo Calheiros, "não há muita interlocução com o governo", e por isso eles procuraram o vice-presidente para conversar

Por: Larissa Placca | 05 abril - 21:09

O vice-presidente Hamilton Mourão (PRTB) recebeu para uma reunião, nesta segunda-feira (5), parlamentares do PCdoB.

Na conversa, eles debateram ações frente a pandemia de covid-19 e projetos de desenvolvimento sustentável, voltados para as regiões Norte e Nordeste.

Deputado Renildo Calheiros (PCdoB-PE) em pronunciamento na Câmara;

Deputado Renildo Calheiros (PCdoB-PE) em pronunciamento na Câmara; Foto: Agência Brasil/Divulgação

Participam da conversa os deputados Perpétua de Almeida (PCdoB-AC), o líder do partido na Câmara, deputado Renildo Calheiros (PCdoB-PE) e a presidente do partido, que é vice-governadora de Pernambuco, Luciana Santos.

De acordo com Renildo Calheiros, “não há muita interlocução com o governo”, e por isso eles procuraram o vice-presidente para conversar sobre temas que afetam todo país e principalmente o Norte e Nordeste.

“Como sabemos, o presidente [Jair Bolsonaro] é maluco e não dá para ninguém conversar com ele, então a gente fica procurando no governo com quem podemos tratar um assunto sério e relevante para a região”, disse.

O deputado Calheiros afirmou que propostas relacionadas à Zona Franca de Manaus é uma pauta que foi discutida e que interessa a vários estados.

“Há quem advogue que Manaus tem uma estatística de desmatamento menor do que outros locais porque existe uma Zona Franca em Manaus, então lá tem uma geração própria de empregos. O Sudeste é uma região que sempre fez uma pressão muito forte contra a Zona Franca de Manaus porque esse pessoal de lá [Sudeste] acha que as coisas só podem acontecer lá, e não em outro lugar”, disse Calheiros.

“Então, outros estados têm projetos importantes que procuram discutir essa questão [da Zona Franca], mas é preciso tratar com os órgãos governamentais também. Escolhemos falar com Mourão não pela condição de vice-presidente, mas porque ele é o cara que Bolsonaro destacou para coordenar as ações relacionadas a Amazônia e desenvolvimento sustentável”, justificou ele.

LEIA MAIS NOTÍCIAS

Preço dos alimentos sobe pelo 9º mês seguido; entenda porque isso ainda acontece

PGR defende redistribuição de ação que proíbe cultos presenciais ao ministro Nunes Marques

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:


Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você