Pacheco diz que não vai impedir a CPI contra o presidente “Quando ele prega qualquer tipo de negacionismo, eu vou criticar”

Pacheco disse que o presidente Bolsonaro ao se posicionar com um discurso negacionista, ele "não contribui" na pandemia

Por: Larissa Placca | 09 abril - 19:38

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), disse que não moverá “um milímetro” para impedir a atuação da CPI da Pandemia, apesar de ser contrário à sua instalação neste momento.​

“Uma vez instalada, vou permitir todas as condições que funcione bem e chegue as conclusões necessárias”, afirmou o presidente do Senado. “Aliás é muito importante que ela cumpra sua finalidade na apuração de responsabilidades”​, disse.​

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG) em sessão

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG) em sessão; Foto: Agência Brasil/Divulgação

O plenário virtual do STF (Supremo Tribunal Federal) analisará a decisão do ministro Luiz Alberto Barroso, que determinou a abertura da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Pandemia pelo Senado Federal no dia 16 de abril.

Após decisão do STF, Senadores criticam Pacheco por omissão a instauração da CPI para investigar o governo “temos pressa!”

Na entrevista à Folha, Pacheco disse que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) ao se posicionar com um discurso negacionista, ele “não contribui” na pandemia.

“Quando ele [Bolsonaro] prega qualquer tipo de negacionismo, eu vou criticar o negacionismo e consequentemente estou criticando a fala dele”, disse.

Pacheco diz que o Congresso não está sendo omisso em relação à atuação do governo Bolsonaro na pandemia, mas ele comenta o que considera como “erros praticados até agora” pelo governo.

Seriam esses erros: “Atraso na vacinação, não termos contratado em tempo hábil as vacinas, programado os leitos de UTI um ano atrás. Podíamos ter hoje uma condição melhor de atendimento, inclusive através dos hospitais de campanha.”

O que é Discurso Negacionista?

Negacionismo é a escolha de negar a realidade como forma de escapar de uma verdade desconfortável. O movimento encontra sustentação em teorias e discursos conspiratórios.

LEIA MAIS NOTÍCIAS

Para especialistas alta no preços dos alimentos deve perdurar até a retomada da economia brasileira iniciar

Desmatamento da Amazônia bate recorde em março; número é o maior dos últimos seis anos

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:


Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você