Pacheco afirma que não vai cumprir decisão de juiz contra relatoria de Renan Calheiros na CPI da Covid

Para ele, a escolha cabe somente ao presidente da Comissão e diz que "não admite interferência de um juiz".

Por: Larissa Placca | 26 abril - 23:06

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), nesta segunda-feira (26) afirmou que não vai acatar a decisão liminar que impede o senador Renan Calheiros (MDB-AL) de tomar posse como relator da CPI da Covid.

Para Pacheco, a escolha cabe somente ao presidente da Comissão, “por seus próprios critérios” e diz que “não admite interferência de um juiz”.

O presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco (DEM-MG) em pronunciamento

O presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco (DEM-MG) em pronunciamento; Foto: Agência Brasil/Divulgação

“Trata-se de questão interna corporis do Parlamento”, afirmou. A nota diz que a preservação da competência do Senado “é essencial ao estado de direito” e que a Constituição impõe “a observância da harmonia e independência entre os poderes”.

O pedido que impede Renan de ser relator da CPI é de autoria da deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP). Ela encaminhou o pedido à Justiça Federal e afirmou, pelas redes sociais, que tem o apoio de outros parlamentares.

Desde o início da discussão sobre a CPI, Renan Calheiros foi visto como preferido para assumir a relatoria da Comissão.

A Comissão investigará crimes governamentais na atuação contra a pandemia de covid-19, tendo o senador Omar Aziz (PSD-Am) como presidente e Randolfe Rodrigues (Rede-AP) como vice-presidente.

Os senadores escolhem às 10h nesta terça-feira (27) o presidente, vice e o relator da CPI. Os cotados para as posições são Omar Aziz (PSD-AM), Randolfe Rodrigues (Rede-AP) e Renan Calheiros, respectivamente.

A confirmação dos cargos será feita através de uma votação secreta na primeira reunião da Comissão. Votam os onze membros da comissão pelo presidente, e este, quando eleito define o relator da CPI.

Veja a lista de nomes que serão investigados pela CPI da Pandemia; Guedes, Pazuello e Araújo estão entre eles

De acordo com os dados de votações e declarações, dos 11 integrantes da comissão, apenas quatro mantém posicionamento claro pró-governo Bolsonaro.

O que é a CPI?

A Comissão Parlamentar de Inquérito da Covid-19 deve investigar erros e omissões do governo federal ao coordenar a pandemia da doença no Brasil. Além disso, deve ouvir todos os Ministros da Saúde que passaram pelo governo de Jair Bolsonaro (sem partido), atual presidente do país. Henrique Mandetta deve ser o primeiro.

LEIA MAIS NOTÍCIAS

Mourão afirma que Bolsonaro escolherá outro candidato a vice nas eleições de 2022

Queiroga diz que Brasil está negociando compra de vacinas de fabricante chinês

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:

Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você