Pacheco afirma que é natural erros na condução da pandemia e que “um impeachment de ocasião não é a solução”.

"Os pedidos de impeachment tanto de ministros do Supremo quanto do presidente da República devem ser tratados com muita responsabilidade, não se pode banalizar o instituto.", disse.

Por: Larissa Placca | 13 abril - 20:25

Em entrevista nesta terça-feira (13), o presidente do Congresso Nacional, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), afirma que “[Jair Bolsonaro] é o presidente da República e um impeachment de ocasião não é a solução”.

A Câmara dos Deputados tem 107 pedidos de impeachment contra o presidente, Jair Bolsonaro (sem partido). No período de 31 de março a 6 de abril, foram protocolados 32 pedidos, dentre esses, apenas um não cita a atuação do presidente no combate à pandemia e, em seu texto, denuncia as tentativas de uso político das Forças Armadas.

O presidente do Senado Nacional, Rodrigo Pacheco (DEM-MG) em coletiva de imprensa;

O presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco (DEM-MG) em coletiva de imprensa; Foto: Agência Brasil/Divulgação

“É natural reconhecermos ter havido no Brasil erro na condução da pandemia. O fato é que a segunda onda da pandemia veio com características diferentes e o Brasil não se preparou”, afirmou Pacheco.

Senado define instalação da CPI da Covid contra Bolsonaro

Nesta terça-feira (13), a ministra Cármen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal (STF), negou pedido do advogado Ronan Botelho para que a corte fixasse um prazo para o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), analisar pedidos de impeachment apresentados à Casa.

Na decisão divulgada, a ministra afirma que a ação não demonstra “quais direitos e liberdades constitucionais estariam sendo inviabilizados” pela falta de norma que regulamente prazo para análise dos pedidos de afastamento.

“Os pedidos de impeachment tanto de ministros do Supremo quanto do presidente da República devem ser tratados com muita responsabilidade, não se pode banalizar o instituto. Não podem ser usados por revanchismo ou retaliação”, disse Pacheco.

*O posicionamento de Pacheco foi dado em entrevista ao jornal Valor Econômico.

LEIA MAIS NOTÍCIAS

Lewandowski dá prazo de um mês para Anvisa decidir sobre o uso emergencial da Sputnik V

Câmara do Rio desiste de afastar Jairinho da Comissão de Redação e Justiça

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:

Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você