Nesta semana, Senado vai se dedicar apenas à votação de projetos sobre saúde e combate à covid

Dentre eles, poderá ser votado o PL que autoriza a utilização de indústrias de produtos de veterinário na produção de vacinas contra a covid-19.

Por: Larissa Placca | 26 abril - 22:56

Os senadores vão se dedicar, nesta semana, aos diferentes projetos sobre saúde e combate à covid.

Dentre eles, poderá ser votado já na terça-feira (27) o PL 1343/2021, que autoriza a utilização de indústrias de produtos de uso veterinário na produção de vacinas contra a covid-19 no Brasil.

O presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco (DEM-MG) em pronunciamento

O presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco (DEM-MG) em pronunciamento; Foto: Agência Brasil/Divulgação

Além deste, estão previstos análise de outros seis projetos. Também deve ser votado o PL 1169/2021, estabelece a regulamentação da criação do conselho consultivo de saúde para determinar que medidas de enfrentamento à emergência de saúde pública devem se embasar em evidências científicas, em análises sobre informações estratégicas e em diretrizes de órgãos colegiados especializados.

Pode estar na agenda dos senadores, o PLS 415/2015, que altera a Lei Orgânica da Saúde para tornar obrigatória a definição em regulamento e a divulgação do indicador ou parâmetro de custo-efetividade utilizado na análise das solicitações de incorporação de tecnologia.

Os senadores podem analisar, ainda, o PL 2442/2020, que estende o prazo de validade de pedidos médicos para a realização de exames de pré-natal e de acompanhamento do estado puerperal e sobre o acesso facilitado a cuidados intensivos e à internação em leitos de UTI enquanto perdurar a pandemia.

O Senado pode votar, ainda, o PLS 32/2016, que dispõe sobre o ressarcimento ao Sistema Único de Saúde das despesas com o tratamento de saúde das vítimas de acidentes de trânsito por parte do condutor de veículo que cometer os crimes de homicídio ou lesões corporais, sob a influência de álcool ou qualquer outra substância psicoativa que determine dependência.

Já está na pauta de quinta-feira o PL 12/2021, que suspende a obrigação do Brasil de cumprir as seções do acordo sobre os aspectos dos direitos de propriedade intelectual relacionados ao comércio para combater a pandemia.

Os senadores podem analisar ainda o PL 5595/2020, aprovado semana passada pela Câmara, que reconhece a educação básica e a educação superior, em formato presencial, como serviços e atividades essenciais e estabelece diretrizes para o retorno seguro às aulas presenciais.

LEIA MAIS NOTÍCIAS

Mourão afirma que Bolsonaro escolherá outro candidato a vice nas eleições de 2022

Queiroga diz que Brasil está negociando compra de vacinas de fabricante chinês

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:

Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você