MPF acusa Pazuello de improbidade administrativa por omissão da falta de oxigênio no Amazonas

A ação, apresentada nesta terça-feira (13), aguarda análise da 9ª Vara Federal no Amazonas, ainda inclui na investigação três secretários do Ministério da Saúde.

Por: Larissa Placca | 14 abril - 23:23

O MPF (Ministério Público Federal) entrou com uma ação de improbidade administrativa contra Eduardo Pazuello, ex-ministro da Saúde, e o secretário estadual de Saúde do Amazonas, Marcellus Campelo.

Ambos serão investigados por omissão, entre dezembro de 2020 e janeiro de 2021, período em que houve desabastecimento no fornecimento de oxigênio para pacientes com covid-19 e o aumento de casos e mortes em decorrência da doença, na segunda onda da pandemia no estado do Amazonas.

Eduardo Pazuello, ex-ministro da Saúde, em pronunciamento;

Eduardo Pazuello, ex-ministro da Saúde, em pronunciamento; Foto: Agência Brasil/Divulgação

O MPF denunciou o atraso e lentidão do Ministério da Saúde no envio de equipe para diagnosticar a nova onda de covid-19 no Amazonas, omissão no monitoramento da demanda de oxigênio medicinal e na adoção de medidas para evitar seu desabastecimento, pressão para utilização de “tratamento precoce” para covid, demora para transferir pacientes sem leitos e ausência de medidas de estímulo ao isolamento social.

A ação, apresentada nesta terça-feira (13), aguarda análise da 9ª Vara Federal no Amazonas, ainda inclui na investigação três secretários do Ministério da Saúde e o coordenador do Comitê de Crise do Amazonas, Francisco Ferreira Máximo Filho.

“Ao não dimensionar a demanda, atuaram sabidamente às cegas, sem perspectiva do volume a ser suprido. Ainda, tardaram em contatar os possíveis fornecedores, em requisitar microusinas e em buscar possível ajuda externa. Ou seja, houve grave falha de governança que envolveu a cúpula dos dois órgãos (Ministério da Saúde e Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas)”, afirmou o MPF.

LEIA MAIS NOTÍCIAS

Plenário do STF confirma decisão de Barroso que determinou instalação da CPI da Covid

Jovens e menos escolarizados foram mais afetados pela pandemia, segundo Ipea

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:

Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você