MPF abre processo para investigar cooperação internacional ilegal na Lava Jato

Em setembro de 2019, a Lava Jato obteve provas de maneira ilegal da Suíça, burlando os canais oficiais.

Por: Larissa Placca | 28 abril - 23:51

A Corregedoria-Geral do MPF (Ministério Público Federal) determinou a abertura de um processo para apurar possíveis irregularidades nos acordos de cooperação internacional da força-tarefa da Lava Jato no Paraná com autoridades de Suíça e Estados Unidos.

A decisão foi tomada no dia 15 de abril pela subprocuradora-geral da República Elizeta Maria de Paiva Ramos, mas só veio a público nesta quarta-feira (28).

PF cumpre mandados na 75ª fase da Operação Lava Jato, 23/09/2020

PF cumpre mandados na 75ª fase da Operação Lava Jato, 23/09/2020; Foto: Agência Brasil/Divulgação

Em setembro de 2019, a Lava Jato obteve provas de maneira ilegal da Suíça, burlando os canais oficiais de cooperação internacional.

O fato foi questionado pela defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) junto ao STF (Supremo Tribunal Federal).

No documento, a Lava Jato defendeu que, “para o intercâmbio de informações entre os países, antes da formalização dos pedidos de cooperação internacional por meio dos canais diplomáticos, é altamente recomendável e legal que as autoridades mantenham contatos informais e diretos”.

LEIA MAIS NOTÍCIAS

Ex-ministros da Educação assinam manifesto alertando que Inep está “em perigo”

Polícia Civil aguarda perícia de celulares para concluir inquérito do caso Henry Borel

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:


Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você