Moro afirma sobre as investigações da Lava Jato “pode ter tido algum erro aqui ou ali”

"Não me arrependo de nada, pelo contrário, eu tenho muito orgulho do trabalho que foi feito" diz o ex-ministro

Por: Larissa Placca | 29 março - 23:57

“Pode ter tido algum erro aqui ou ali, mas algo intencional, algum abuso… Não houve nada.”, afirmou Sergio Moro nesta segunda-feira (29) em vídeo divulgado.

Na semana passada, o Supremo Tribunal Federal decidiu, por 3 votos a 2, que o ex-juiz Sergio Moro foi parcial em sua condução do processo que condenou o ex-presidente Lula (PT) por lavagem de dinheiro e corrupção passiva, no caso do tríplex no Guarujá.

Ex-ministro Sérgio Moro

Ex-ministro Sérgio Moro; Foto: Agência Brasil/Divulgação

“Tudo tem uma explicação muito clara, por exemplo, houve muitos questionamentos sobre a condução coercitiva do ex-presidente para prestar depoimento, no fundo, era um procedimento, na época, padrão.” continua o ex-juiz e ex-ministro.

Moro ainda comenta o julgamento pelo STF, que na decisão de 6 a 5, foi definido que Moro não podia ter realizado a condução coercitiva do ex-presidente sem a prévia intimação. O ex-ministro se defende dizendo que “normalmente, nós fazíamos isso”, incluindo na fala outros juízes, afirmando que era para evitar uma prisão temporária de 5 dias, entendida como uma medida mais grave.

“Quando se fala em abusos, excessos ou erros, nós temos que ir aos fatos, analisar cada caso para ver se realmente houve essa situação.” afirma Moro. Ele ainda comenta sobre a chamada criminalização da política, culpando esse fenômeno aos próprios políticos e não atribuindo à justiça. “A justiça não cria fato, a justiça revela o que estava acontecendo, através da investigação e do julgamento.”, defende.

Criminalização da Política

Vai muito além da mera responsabilização penal de agentes públicos. Trata-se de utilizar a investigaçã0 criminal como uma saída por parte de grupos poderosos para contornar os “empecilhos” do processo democrático.

Moro afirma que não se arrepende das investigações da Lava Jato

“Enfim, tudo isto para dizer que eu não me arrependo de nada, pelo contrário, eu tenho muito orgulho do trabalho que foi feito na Operação Lava Jato.” disse.

Ele ainda afirma que deixou de ser juíz, para ser ministro da justiça no governo Bolsonaro, porque ele viu como uma oportunidade de construir políticas públicas consistentes para consolidar os avanços na anticorrupção. “[Essa foi] uma decisão que muita gente entendeu que foi errada e eu respeito.” continua.

“Acho que foi um trabalho importante e o valor desse trabalho é reconhecido pela população brasileira, porque é um trabalho que foi feito com seriedade, um trabalho de anticorrupção, que não é, como disse a finalidade última da República, mas é algo importante para a gente ter um país melhor.” Afirma moro.

LEIA MAIS NOTÍCIAS

Doria se muda para Palácio dos Bandeirantes após sofrer ameaças

Secretária de Educação Básica do MEC pede demissão

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:


Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você