Ministério Público pede a suspensão da investigação de procuradores envolvidos na Lava Jato

Os procuradores foram denunciados por "suposta investigação ilegal de ministros", após o vazamento de mensagens do ex-ministro Sérgio Moro

Por: Larissa Placca | 22 março - 23:22

O MPF (Ministério Público Federal) enviou ao STF (Supremo Tribunal Federal) um pedido de suspensão do inquérito contra procuradores que integravam a força-tarefa da Operação Lava Jato.

Os procuradores foram denunciados por “suposta investigação ilegal de ministros”. A ação foi protocolada pelo STJ (Supremo Tribunal de Justiça), após a divulgação de mensagens hackeadas do celular pessoal do ex-juiz Sergio Moro.

Prédio da procuradoria geral da república

Foto: Agência Brasil/Divulgação

Segundo as mensagens, procuradores armaram para manter as investigações contra Lula em Curitiba. Segundo o ministro do STF, Edson Fachin a Justiça Federal do Paraná não teria competência para juntar os casos do triplex do Guarujá, do sítio de Atibaia e das doações ao Instituto Lula.

Fachin anula condenações de Lula; ex-presidente volta a ser elegível

O subprocurador da República, José Adonis Callou de Araújo, entrou com um pedido de habeas corpus nesta segunda-feira (22), argumentando que a investigação do STJ “fere o sistema acusatório” e tem como base provas ilícitas, sem autenticidade e integridade comprovadas.

As mensagens de Moro foram divulgadas ilegalmente, perdendo autenticidade e integridade. Adonis defende que a Constituição e o Código de Processo Penal proíbem o uso de provas ilícitas para investigar e punir.

Os procuradores já estão sendo investigados, pelo próprio subprocurador, por procedimento administrativo.

LEIA MAIS NOTÍCIAS

Cid Gomes pede a revogação da Lei de Segurança Nacional

Dória chama Bolsonaro de “psicopata” em entrevista à CNN dos Estados Unidos

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:


Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você