Marco Aurélio dá 15 dias para Bolsonaro explicar declarações sobre ‘apoio’ das Forças Armadas; Veja a fala completa do presidente

Segundo deputado, o presidente estimula a "intervenção do Exército Brasileiro e das Forças Armadas para manutenção da democracia e liberdade".

Por: Larissa Placca | 13 abril - 19:15

A partir desta segunda-feira (12) em dentro de 15 dias, o Presidente Jair Bolsonaro (sem partido) deveria explicar as declarações que subentendem uso das Forças Armadas, segundo definido pelo ministro Supremo Tribunal Federal (STF), Marco Aurélio Mello.

As declarações (veja mais abaixo) foram dadas a apoiadores na frente do Palácio da Alvorada em 21 de março, dia do seu aniversário.

O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF) em plenário;

O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF) em plenário; Foto: Agência Brasil/Divulgação

“Alguns tiranetes ou tiranos tolhem a liberdade de muitos de vocês. Pode ter certeza, o nosso Exército é o verde oliva e é vocês também. Contem com as Forças Armadas pela democracia e pela liberdade ”, disse o presidente.

“Estão esticando a corda, faço qualquer coisa pelo meu povo. Essa qualquer coisa é o que está na nossa constituição, nossa democracia e nosso direito de ir e vir ”, concluiu.

Oposição pede impeachment de Bolsonaro por suposto uso das Forças Armadas

A decisão do ministro foi motivada por pedido protocolado na Corte pelo deputado Elias Vaz (PSB-GO). Na ação, o parlamentar comenta que Bolsonaro sugestiona a prática de atos criminosos, contrários à ética, à moral, ao decoro e boa fama, acusando de forma ambígua as autoridades.

Segundo Elias, o presidente estimula a “intervenção do Exército Brasileiro e das Forças Armadas para manutenção da democracia e liberdade, como se houvesse atos violadores destes direitos fundamentais”.

“Com frequência, o presidente faz afirmações dando a entender que as Forças Armadas poderiam agir contra a democracia por ordem dele. Bolsonaro não pode ficar fazendo esse tipo de ameaça”, ressalta Elias Vaz.

LEIA MAIS NOTÍCIAS

Lewandowski dá prazo de um mês para Anvisa decidir sobre o uso emergencial da Sputnik V

Câmara do Rio desiste de afastar Jairinho da Comissão de Redação e Justiça

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:

Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você