Lira diz que não vê razão em 95% dos pedidos de impeachment de Bolsonaro

Arthur Lira explicou que apesar do número de pedidos de impeachment, o tema não será pautado neste momento na Câmara em razão da pandemia da Covid-19

Por: Sophia Bernardes | 26 abril - 13:38

Na manhã desta segunda-feira (26), o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL) em entrevista à Rádio Jovem Pan, afirmou que 95% dos pedidos de impeachment do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) que ele teve acesso “não tem absolutamente nenhuma razão para ter sido apresentado”.

“Cabe ao presidente da Câmara, de acordo com a constituição, oportunidade e conveniência para a apreciação desses casos [pedidos de impeachment]. 90%, 95% dos que eu já vi não tem absolutamente nenhuma razão de ter sido apresentado, a não ser o fato político que queira se gerar”, afirmou ao Jornal da Manhã na Jovem Pan.

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Arthur Lira esclareceu que apesar do número de pedidos de impeachment, o tema não será pautado neste momento na Câmara em razão da pandemia da covid-19.

Além disso, Lira destacou que Rodrigo Maia (DEM-RJ), seu antecessor, recebeu mais de 66 pedidos de impeachment durante o seu mandato de cinco anos, mas não teve uma pressão para avaliar o caso rapidamente como está acontecendo com ele.

“O ex-presidente Rodrigo Maia passou cinco anos na presidência [da Câmara], sendo dois anos de governo Bolsonaro, com mais de 66 pedidos de impeachment e não teve sequer um momento de pressão para avaliação deste quadro.”

Para o presidente da Câmara, se houve erros na gestão da pandemia contra a Covid os culpados por isso serão responsabilizados no momento ‘certo’.

“Mais uma vez eu digo, quem cometeu erros, dolo, falta de boa gestão dos recursos públicos com relação à covid-19 estará necessariamente responsabilizado no tempo adequado. Então, de uma forma responsável, nós analisaremos esses pedidos e nos pronunciaremos enquanto presidente da Câmara e poder legislativo. Mas eu considero lícito, absolutamente normal, democrático que qualquer entidade ou grupo politico se mobilize para pressionar o presidente da câmara neste momento.”

*Informações extraídas da UOL

LEIA MAIS NOTÍCIAS

Queiroga diz que estados sofrem dificuldades com a 2ª dose da Coronavac

Lira afirma que vai tornar público o texto da reforma tributária em maio; ‘objetivo é discutir com a sociedade’

Lira diz que irá pautar licenciamento ambiental e regularização fundiária na Câmara nas próximas semanas

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:

Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você