Justiça revoga decreto que permitia comércios abertos no Distrito Federal

A suspensão dos serviços deve durar 15 dias para tentar melhorar a situação da pandemia

Por: Aline Bueno Silvestre | 30 março - 23:51

A Justiça Federal do Distrito Federal revogou, nesta terça-feira (30), um decreto que permitia a abertura de comércios. Agora, Brasília deve voltar a estabelecer as medidas restritivas de circulação para tentar conter o avanço dos casos de Covid-19.

De acordo com a CNN, as medidas devem permanecer até que a ocupação de leitos leitos da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da rede pública esteja entre 80% e 85%. Além disso, a lista de espera deve ter menos de 100 pacientes.

Justiça revoga decreto que liberava os comércios no DF

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Já em 22 de março, a Defensoria Pública da União (DPU) entrou com um pedido para que as restrições sejam retomadas no Distrito Federal. Porém, o comércio reabriu no dia 29, mesmo com os leitos de UTI em 99% de ocupação.

O comércio tinha ficado fechado durante quatro semanas de suspensão. Agora, com a nova decisão da justiça, os comércios devem ser fechados novamente.

A pandemia no DF

Além de todos os estados brasileiros, o Distrito Federal também registrou estoque crítico de kit para intubação em pacientes de Covid-19. Na segunda-feira, o Hospital Sírio Libanês restringiu o atendimento no pronto-socorro por 15 dias.

Porém, a vacina também está sendo aplicada por lá. A partir do dia 26 de março, sexta-feira, a vacinação em idosos de 67 e 68 começou no Distrito Federal.

LEIA MAIS:

Brasil lidera mortes diárias por Covid-19 em todo o mundo no mês de março

Em nota, novo ministro da Defesa afirma que Golpe de 1964 deve ser “compreendido e celebrado”

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:

Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você