Impeachment: Witzel afasta advogados e pede adiamento da sessão; tribunal nega

O governador afastado disse que não pode pagar a defesa; depoimento pode acontecer ainda nesta quarta (7)

Por: Marina Correa de Genaro | 07 abril - 13:36

Nesta quarta-feira (7), o governador afastado do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), anunciou durante sessão que julga o processo de impeachment, que afastou toda banca jurídica e que precisaria de mais 20 dias para encontrar novos profissionais e seguir com o julgamento.

O pedido foi negado e ele poderá ser interrogado pela banca ainda hoje.

Wilson Witzel, governador afastado do Rio de Janeiro

Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

“Esse é o julgamento da minha vida e de mais de quatro milhões de fluminenses que acreditaram em um projeto de governo”, disse o governador afastado, ao pedir o novo prazo. Ele também disse não ter condições para arcar com as custas do processo e não pode fazer a própria defesa.

O desembargador Henrique Figueira, presidente do tribunal, chegou a sugerir que o caso fosse assumido pelo defensor público geral do estado, Rodrigo Pacheco, porém, Witzel recusou a proposta e argumentou que o sugerido estaria ligado ao governador em exercício, seu vice na chapa eleita em 2018, Cláudio Castro.

A realização do interrogatório de Witzel foi mantida por unanimidade após votação do plenário do Tribunal Especial Misto, e o governador afastado pode ser questionado ainda nesta quarta (7).

No plenário, foi montada uma estrutura para proteger a privacidade do ex-secretário para que sua imagem não seja vista.

Caso Witzel

O governador afastado foi denunciado pelo Ministério Público e se tornou réu pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Ele é acusado de envolvimento em desvios de recursos na área da saúde do Rio de Janeiro durante a gestão da pandemia. A suspeita é que o governador tenha recebido, por intermédio do escritório de advocacia de sua mulher, Helena Witzel, pelo menos R$ 554,2 mil em propina.

O MPF descobriu transferência de R$ 74 mil de Helena Witzel para a conta pessoal do governador.

LEIA MAIS

Governo de São Paulo anuncia vacinação de 65 a 67 anos

Pelo quinto dia seguido, busca por leito de UTI cai no Rio de Janeiro

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo: