Guedes diz que “Não tem gestão na saúde pública, setor privado é solução”

Em reunião Guedes também afirmou que chineses 'inventaram' o vírus da covid-19; ministro não tinha conhecimento de que a conversa estava sendo transmitida nas redes sociais do Ministério da Saúde

Por: Marina Ponchio Gomes Ferreira | 27 abril - 15:16

Nesta terça-feira (27) o ministro da Economia, Paulo Guedes, fez duras críticas ao sistema público de saúde e disse que a solução para o atendimento à população é a rede privada. 

As críticas foram feitas durante uma reunião do Conselho de Saúde Suplementar. Guedes participou do evento e não tinha conhecimento de que ele estava sendo transmitido ao vivo nas redes sociais do Ministério da Saúde. 

O Ministro da Economia, Paulo Guedes, em pronunciamento

O Ministro da Economia, Paulo Guedes, em pronunciamento; Foto: Agência Brasil/Divulgação

“Nós vamos ter que fazer na saúde igual se fez no auxílio emergencial. Pobre tá doente? Dá um voucher para ele. Quer ir no [Hospital Albert] Einstein? Vai Einstein. Quer ir no SUS, pode usar seu voucher onde quiser. Não tem gestão na saúde pública”. Segundo Guedes, na rede pública o paciente “fica oito dias na cama esperando e vai se formando uma fila no corredor”, enquanto a rede privada dá soluções rápidas. “O setor público não vai acompanhar a questão da saúde. Setor privado é a solução”. 

Na visão do ministro, o setor privado apresenta soluções em diferentes segmentos pelo mundo e citou a questão das vacinas. Nesse ponto, Guedes fez um comentário e afirmou que os chineses “inventaram” o coronavírus, mas não possuem a melhor vacina. 

“Até os foguetes da Nasa já são privados. O Estado quebrou, não consegue mandar todo ano um homem para a lua. Estados Unidos têm uma indústria forte. Chinês inventou o vírus e a vacina dele é pior que a americana. Toma aqui a Pfizer”, disse Guedes. O comentário foi feito, mesmo após o ministro ter sido vacinado com a Coronavac, imunizante fabricado pelo Instituto Butantan, em parceria com o laboratório chinês Sinovac. 

Também estiveram presentes na reunião também os ministros da Saúde, Marcelo Queiroga e Luiz Eduardo Ramos, da Casa Civil. Guedes disse durante o encontro que suas falas não poderiam ser divulgadas. Depois de notar que a reunião estava sendo transmitida ao vivo, o ministro da Economia falou que não era possível generalizar e que havia muita coisa boa no setor público.

LEIA MAIS

Queiroga diz que Brasil está negociando compra de vacinas de fabricante chinês

Governo brasileiro tem mantido diálogo com a OMS para garantir doses de vacina, diz Queiroga

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:

Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você