Guedes anuncia novas mudanças dentro do ministério da Economia e afirma seguir as diretrizes do governo para a política econômica

Waldery será assessor especial de Guedes. Jeferson Bittencourt, assessor especial de Guedes, assumiria a Secretaria do Tesouro. Veja na íntegra:

Por: Larissa Placca | 27 abril - 20:42

O ministro da Economia, Paulo Guedes, divulgou nesta terça-feira (27) uma série de mudanças na pasta. Além da saída de Waldery Rodrigues, que será substituído pelo ex-secretário do Tesouro Nacional Bruno Funchal, outras trocas foram anunciadas.

Waldery será assessor especial de Guedes. Jeferson Bittencourt, assessor especial de Guedes, assumiria a Secretaria do Tesouro. O secretário especial de Orçamento, George Soares deixa o cargo para Ariosto Antunes Culau, que era analista da pasta.

Paulo Guedes: ministro da Economia dá entrevista à imprensa americana;

Paulo Guedes: ministro da Economia dá entrevista à imprensa americana; Foto: Wilson Dias/Agência Brasil

“As mudanças dentro da equipe representam a preservação das diretrizes do governo para a política econômica, baseadas em responsabilidade fiscal e na transformação do Estado”, diz a nota divulgada pelo Ministério da Economia.

Veja a nota completa de Guedes sobre as mudanças:

“NOTA À IMPRENSA

O ministro da Economia, Paulo Guedes, promoveu alterações na equipe da Secretaria Especial de Fazenda. O atual secretário do Tesouro Nacional, Bruno Funchal, assume o cargo de Secretário Especial no lugar de Waldery Rodrigues. Para o cargo de secretário do Tesouro, o ministro nomeou o economista e servidor de carreira do órgão e atual assessor especial do Gabinete do ministro, Jeferson Bittencourt.

Waldery foi convidado pelo ministro para que continue na equipe como seu assessor especial.

O ministro faz questão de destacar a competência e a inteira confiança que tem em Waldery. Agradece a dedicação, lealdade e resiliência de Waldery Rodrigues e ressalta a relevante contribuição dada por ele para o avanço da agenda de reformas e transformação do Estado brasileiro. Cabe destacar a participação do secretário na Reforma da Previdência, Cessão Onerosa, Lei Kandir, Lei de Falências, gestão orçamentária nos anos de 2019 e 2020, melhoria dos resultados ficais de 2019 e as contribuições na condução das políticas monetária e creditícia por intermédio da participação no Conselho Monetário Nacional (CMN) e na presidência do Confaz. Registre-se ainda que Waldery participou ativamente nos últimos meses do planejamento e da construção da reformulação agora anunciada.

As mudanças dentro da equipe representam a preservação das diretrizes do governo para a política econômica, baseadas em responsabilidade fiscal e na transformação do Estado. Bruno Funchal e Jeferson Bittencourt integram a equipe desde o início do governo.

Entre as funções exercidas por Bruno Funchal ao longo da carreira estão, entre outras, Diretor de Programa na Secretaria Especial de Fazenda do Ministério da Economia, Secretário de Estado da Fazenda do Espírito Santo.

Jeferson Bittencourt tem uma longa trajetória profissional no Ministério da Economia tendo exercido os cargos de Secretário Especial Adjunto e diretor de programas da Secretaria Especial de Fazenda. Foi Secretário-Adjunto de Política Fiscal e Tributária e Coordenador-Geral de Política Fiscal da Secretaria de Política Econômica (SPE).

A Secretaria de Orçamento Federal (SOF) passa a ter um novo titular. O economista e analista de Planejamento e Orçamento Ariosto Antunes Culau assume o comando do órgão. Ariosto também tem uma vasta atuação no serviço público. No Governo Federal, exerceu a função de secretário de Orçamento Federal, subsecretário de Assuntos Econômicos e secretário-executivo adjunto do então Ministério da Fazenda. Atuou ainda como secretário de Gestão Corporativa do Ministério da Economia, tendo auxiliado na estruturação do novo Ministério.

O economista e professor do Programa de Pós-Graduação Lato Sensu da Escola de Direito de São Paulo (FGV), pesquisador sênior do Núcleo de Estudos Fiscais (NEF) da FGV Direito SP e consultor internacional em política e administração tributária, Isaías Coelho, passa a integrar o grupo de assessores especiais do gabinete do ministro Paulo Guedes, com foco orientado para a reforma tributária. Isaías Coelho assumirá as funções de Vanessa Canado que havia solicitado para deixar o cargo desde o início do ano.

O ministro Paulo Guedes agradece ainda o excelente trabalho e as contribuições dadas por George Soares e Vanessa Canado.”

LEIA MAIS NOTÍCIAS

CPI da Covid: Renan Calheiros propõe convocar Queiroga e ex-ministros da Saúde, mas governistas protestam

Guedes diz que chinês inventou o vírus da Covid e que a vacina do país é “menos efetiva” que a dos EUA

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:


Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você