Gilmar Mendes suspende três ações da Lava Jato contra presidente da Câmara por improbidade

Ministro atendeu ao pedido da defesa de Arthur Lira

Por: Maria de Toledo Leite | 20 abril - 17:09

Gilmar Mendes, ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), suspendeu nesta terça-feira (20) três ações da Lava Jato contra o presidente da Câmara, Aruthur Lira (PP-AL), por improbidade administrativa. As ações foram apresentadas à Justiça Federal do Paraná em meio à investigações da opereção.

A suspensão valerá até que o STF julgue a ação definitivamente. O ministro atendeu a um pedido da defesa de Lira e sua decisão também beneficia o pai do presidente da Câmara.

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

De acordo com a defesa, como uma denúncia da Procuradoria-Geral da República foi rejeitada em 2017 e há conexões entre os dois processos, a ação de improbidade deveria ser suspensa também.

Por meio de uma nota, a defesa do deputado diz que a suspensão das ações foi feita com fundamentos legais e busca “garantir a autoridade do Supremo”,

O advogado que assinou a nota, Willer Tomaz, ainda apontou que a decisão é temporária e ainda precisa ser analisada pelo STF.

LEIA MAIS NOTÍCIAS:

Cármen Lúcia dá cinco dias para Lira explicar por que não abriu um processo de impeachment contra Bolsonaro

‘Não é momento de se encontrar culpados, de se apontar o dedo para ninguém’, diz Lira sobre CPI

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:

Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você