Em reunião com Bolsonaro, Pacheco critica Ernesto Araújo; presidente “apenas ouviu”

Após a conversa, Bolsonaro não se pronunciou sobre troca ou não do ministro das Relações Exteriores

Por: Larissa Placca | 27 março - 00:51

Rodrigo Pacheco (DEM-MG), presidente do Senado, se reuniu com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) nesta sexta-feira (26).

Pacheco afirmou ao Executivo as críticas e insatisfações que o Congresso tem com relação à gestão de Ernesto Araújo no Ministério das Relações Exteriores.

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG) ao lado do Presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido)

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG) ao lado do Presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido); Foto: Agência Brasil/Divulgação

De acordo com o senador, após a conversa, Bolsonaro não se pronunciou sobre troca ou não do ministro das Relações Exteriores.

“Apenas ouviu. Vejamos o que pode ser feito. Na verdade, com ministro A ou ministro B, o que importa é um ministério que funcione e isso que desejamos com o Ministério das Relações Exteriores”, disse Pacheco.

O presidente do senado afirmou que existe uma necessidade de mudança no Ministério, hoje comandado por Ernesto Araújo.

“A política externa do Brasil precisa melhorar, precisamos ter melhores relações com todos os países que podem nos ajudar neste momento e que nós ao longo da história ajudamos. “, afirmou o presidente do Senado em coletiva.

Pacheco ainda disse que o “sinal amarelo” acionado pelo presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), em sessão nesta quarta-feira (24) foi uma expressão de insatisfação legítima com relação às ações do governo no combate à pandemia. Leia a matéria completa.

“Não é por outra razão que o Senado fez aquele apelo internacional à comunidade externa por ajuda. Não é por outra razão que eu encaminhei para a presidente do Senado americana, a vice-presidente Kamala Harris, uma súplica de auxílio em relação às vacinas. Mas esse é também um papel do Ministério das Relações Exteriores.”, disse o senador.

Antes de se reunir com Bolsonaro, Pacheco se juntou com governadores, uma reunião remota para alinhamentos da crise da covid-19. Os Governos Estaduais reforçaram a necessidade de leitos de UTI e um plano uniformizado de vacinação contra coronavírus.

ENTENDA AS CRÍTICAS À ERNESTO ARAÚJO

O Congresso Nacional pressiona o Palácio do Planalto pela substituição do ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, como prioridade para que o Brasil consiga restabelecer boas relações com a China e EUA durante as negociações por insumos e vacinas.

Depois do alerta dado pelo Congresso, Planalto vai atrás de nomes para substituir Ernesto Araújo

Frente de prefeitos cobra governo federal pela substituição de Ernesto Araújo

Araújo recebeu críticas às ações dele frente à pandemia e em relação à aquisição de vacinas, além de pedidos para que deixasse o cargo. Para isso, o ministro respondeu que dorme “com a consciência tranquila”.

Sem participação de Ernesto Araújo, Aécio e Kátia Abreu pedem ajuda à OMS para adquirir vacinas

Segundo a FNP (Frente Nacional de Prefeitos), as ações do ministro foram repletas de erros “trapalhadas e atitudes destrutivas”. Para a entidade, será necessária a adoção de medidas complexas para reverter o dano feito por Araújo.

O ministro ainda é apoiado pelo deputado federal Eduardo Bolsonaro e o assessor da Presidência da República, Filipe Martins.

LEIA MAIS NOTÍCIAS

STF votou inconstitucionalidade em decreto de Bolsonaro na intervenção de institutos federais

Sem participação de Ernesto Araújo, Aécio e Kátia Abreu pedem ajuda à OMS para adquirir vacinas

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:


Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você