Em decisão inédita, deputado Fernando Cury é suspenso por 6 meses por assédio a Isa Penna

Cury foi afastado por assediar a deputada Isa Penna (PSOL)

Por: Maria de Toledo Leite | 01 abril - 20:24

Nesta quinta-feira (1º), a Assembleia Legislativa do Estato de São Paulo (Alesp) aprovou, por unanimidade, a resolução que determina a perda temporária do mandato do deputado Fernando Cury (Cidadania).

Foram 86 votos a favor e nenhum contra, uma suspensão inédita na Casa Legislativa. Cury ficará afastado por 180 dias, depois de ter assediado Isa Penna, deputada do PSOL.

Caso de assédio será discutido nesta segunda (29) por líderes da Alesp

Foto: Wilson Dias/Agência Brasil

O caso do deputado Fernando Cury

Em dezembro de 2020, uma câmera de segurança flagrou o momento no qual Cury passou a mão no seio da colega no plenário, enquanto a abraçava por trás, durante a voctação do orçamento do estado para 2021.

Quando o caso chegou ao plenário da Casa, o novo presidente, Carlão Pignatari (PSDB), tentou impedir que os deputados sugerissem punições graves a Cury, e indicou que eles deveriam se ater ao parecer do Conselho de Ética. Porém, depois que os deputados Isa Penna e Emidio de Souza (PT) acionaram a Justiça para análise da medida, Pignatari se mostrou mais flexível.

Entenda as principais leis a favor das mulheres e o crescimento da violência doméstica no Brasil

A primeira sessão de discussões sobre o caso ocorreu nesta quarta-feira (31). Nela, a maioria dos deputados que falou criticou a punição de 119 dias. Barroz Munhos, que foi presidente da Alesp duas vezes, apontou que todo o projeto pode ter emendas, sugerindo que poderia haver uma complementação. Além disso, Janaina Pascoal falou sobre a cassação do deputado.

A suspensão por seis meses é uma punição mais dura do que a sugerida pelo Conselho de Ética da Alesp, que inicialmente era de 119 dias. Uma reunião na manhã desta quinta determinou que o prazo subiria para 180 dias.

Com essa punição, ocorrerá a paralisação do mandato e do gabinete de Cury, que será substituído por seu suplente. Quem deve assumir é o ex-deputado Padre Afonso (PV).

A decisão que aprovou a resolução é inédita na Alesp, nunca um deputado foi suspenso.

LEIA MAIS NOTÍCIAS:

Senado aprova multa para empresa que pagar salário menor à mulher

Senado altera Lei Maria da Penha, texto vai para a Câmara. Veja o que mudou:

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:

Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você