Em 24 horas, CPI da Covid soma mais de 170 pedidos de informação e convocação

Requerimentos são sobre integrantes do governo, ministros e ex-ministros

Por: Maria de Toledo Leite | 28 abril - 17:28

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid foi instalada na última terça-feira (27) e, em 24 horas, já acumula 176 pedidos de informação a órgãos públicos e convocação de ministros, ex-ministros e auxiliares do governo de Jair Bolsonaro.

Durante a primeira sessão da CPI, o relator, Renan Calheiros (MDB-AL), apresentou um plano inicial de trabalho para as investigações. Entre outras coisas, no documento está prevista a convocação do ministro da Saúde e dos três ex-ministros que passaram pelo governo Bolsonaro. A votação do plano está prevista para esta quinta.

CPI da Covid: investigação deve apurar distribuição de cloroquina e compra de vacinas

Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado

Até o fim da manhã desta quarta-feira (28), foram protocolados 176 requerimentos, sendo que a maioria foi apresentada por parlamentares independentes e de oposição. Aqueles aliados ao Palácio do Planalto, contudo, focaram principalmente em contratos referentes aos estados e municípios e medidas de tratamento precoce.

Entre os pedidos de convocação que envolvem membros do governo, aparecem os ministros Marcelo Queiroga (Saúde), Paulo Guedes (Economia) e Wagner Rosário (Controladoria-Geral da União).

A maior quantidade de pedidos de convocação se refere ao ex-ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, que esteve no cargo entre maio de 2020 e março de 2021. Pazuello deixou a pasta em um dos piores momentos da pandemia e sua gestão foi marcada por recordes consecutivos de mortes pela Covid-19. Seu tempo no cargo também é lembrado pelo apoio ao uso de cloroquina, uma crise de abastecimento de medicamentos e oxigênio e mudanças de discurso sobre tratamento precoce contra a doença.

LEIA MAIS NOTÍCIAS:

Lewandowski será relator de ação que quer barrar Renan Calheiros da CPI da Covid

Bolsonaro questiona função da CPI e acusa governadores e prefeitos de ‘roubo’ de dinheiro público

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo: