Doria chama apoiadores de Bolsonaro de “malucos como ele” e volta a criticar o presidente

O governador de São Paulo afirmou ainda que se Bolsonaro tivesse liderança teria oferecido ao povo vacina e não cloroquina

Por: Marina Ponchio Gomes Ferreira | 14 abril - 15:56

Em uma coletiva de imprensa nesta quarta-feira (14), o governador de São Paulo, João Doria (PSDB) voltou a criticar os posicionamentos do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), ele chamou o presidente de negacionista e afirmou que seus apoiadores são “malucos como ele”.

Na tarde desta quarta-feira, Bolsonaro criticou novamente as medidas de isolamento social e pediu que a população “tome providências contra as restrições”. Doria foi contra a fala do presidente que também é contrária às medidas implantadas na fase vermelha – atual situação do estado – no Plano SP, e cobrou kits de intubação do Ministério da Saúde.

João Doria, governador do estado de São Paulo em coletiva

Foto: Divulgação/Sergio Andrade/Governo do Estado de São Paulo

Na coletiva, o governador disse: “O presidente Jair Bolsonaro acaba de fazer um pronunciamento onde afirmou a apoiadores dele – ou seja, malucos como ele – na sede do Palácio da Alvorada que espera uma sinalização do povo para tomar providências como o lockdown.” 

Bolsonaro havia declarado que o Brasil “está no limite” e que vai fazer “o que o povo quiser que eu faça […] Pessoal fala que eu devo tomar providências. Estou aguardando o povo dar uma sinalização.” 

“Quero dizer ao presidente Jair Bolsonaro que o que o senhor devia esperar do povo é aquilo que o senhor não oferece ao povo, compaixão e proteção ao povo do seu país. Com seu negacionismo, o senhor é responsável por uma parcela considerável das quase 380 mil vidas que se perderam no Brasil. Se o senhor tivesse compaixão e liderança, teria oferecido vacina e não cloroquina para os brasileiros.”

Antigo aliado do governo

João Doria foi um dos apoiadores da campanha do presidente Jair Bolsonaro em 2018. “Não precisamos mais avaliar, pensar, discutir ou ficar passeando na Muralha da China. A partir de amanhã vamos apoiar Jair Bolsonaro para presidente da república”, chegou a declarar o tucano em coletiva de imprensa na época das eleições presidenciais. 

Entretanto, desde o início da pandemia, ambos estão em guerra de declarações públicas. O presidente é contra as medidas de restrições implementadas no estado de São Paulo, enquanto Doria cobra toda semana o que chama de omissão da União no combate à pandemia.

LEIA MAIS

Dória fala sobre peixes nadando no rio Pinheiros e a despoluição do local

Doria é intimado a prestar esclarecimentos sobre vacinação em São Paulo

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:

Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você