Deputado pretende adiar a votação da privatização dos Correios e diz que, se concretizada agora, geraria uma “crise social”

Monteiro preside a Frente Parlamentar Mista em Defesa dos Correios e se posicionou dizendo que o momento atual é inadequado para se discutir qualquer privatização.

Por: Larissa Placca | 23 abril - 20:30

O deputado Leonardo Monteiro (PT-MG) pretende adiar, com apoio de líderes na Câmara dos Deputados, a discussão e a votação do PL 591/2021, que abre caminho para a privatização dos Correios.

A Câmara aprovou, nesta terça-feira (20) um requerimento de urgência para a votação do PL. O texto é de autoria do Poder Executivo, o governo federal, e foi encaminhado pessoalmente pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) à Câmara.

O deputado Leonardo Monteiro (PT-MG) em pronunciamento na Casa

O deputado Leonardo Monteiro (PT-MG) em pronunciamento na Casa; Foto: Agência Brasil/Divulgação

Monteiro preside a Frente Parlamentar Mista em Defesa dos Correios e se posicionou dizendo que o momento atual é inadequado para se discutir qualquer privatização.

Para o deputado, a pandemia vai dificultar a participação dos deputados e da sociedade nos debates, mesmo com a tecnologia, há limitações.

“Nós estamos vivendo uma pandemia, chegando a quase 400 mil mortes, nós tínhamos é que estar discutindo auxílio emergencial, combater a fome, discutindo acelerar o processo de vacinação. [O projeto] Está fora de contexto”, disse.

Além disso, ele afirma que privatizar os Correios neste momento, com a taxa de desemprego acentuada na crise sanitária, geraria uma “crise social”.

“São em torno de 100 mil funcionários, sendo cerca de 56 mil só de carteiros, com salário médio de menos de R$ 2 mil”, diz.

Monteiro diz que a Frente Parlamentar Mista em Defesa dos Correios está disposta a debater a alternativa de tornar a estatal uma companhia de economia mista, com a União ainda tendo participação.

LEIA MAIS NOTÍCIAS

Governo reduz verba de obras do programa “Casa Verde e Amarela”, paralisando construção de 200 mil casas

STF dá 30 dias para Anvisa decidir sobre pedido de importação da vacina Sputnik V por três estados

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:


Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você