Deputado estadual que “proibiu o uso de máscaras” em seu gabinete é internado por 3 dias em UTI com covid-19

Gil Diniz passou 7 dias no total internado no Hospital Santa Marcelina

Por: Murilo Amaral Feijó | 01 abril - 18:31

Durante sessão virtual da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp), nesta quinta-feira (01), o deputado Gil Diniz (sem partido) afirmou que foi contraiu covid-19 e esteve internado por sete dias no Hospital Santa Marcelina, na zona Leste da capital paulista.

Por três dias, o deputado teve que ser tratado na UTI (Unidade de Terapia Intensiva). Na semana passada (24), Gil participou de uma sessão da Casa diretamente do hospital.

Porta do gabinete do deputado Gil Diniz com os dizeres “Proibido o uso de máscara neste gabinete”

Foto: Reprodução/Twitter

Na Alesp, o deputado era visto frequentemente sem máscara e, no início de março, colocou na porta do seu gabinete um cartaz escrito “Proibido o uso de máscara neste gabinete” e, logo abaixo, “Bolsonaro” e “#ForaDoria”.

Gil Diniz, durante a sessão, afirmou que o período que passou internado foi “extremamente difícil, mas pedagógico”. “Fico muito feliz de ter a minha saúde reestabelecida. Ter passado, olhando nos olhos desse vírus maldito, que tem tirado a vida de muitos brasileiros e paulistas”, completou.

Em entrevista ao G1, o deputado afirmou que o aviso era uma “ironia” e um protesto político “contra a deputada Mônica Seixas (PSOL)”. “Quem entra no meu gabinete pode usar ou não a máscara, fica a seu critério. Eu propriamente não uso, mas não há essa proibição”, declarou o deputado.

LEIA MAIS NOTÍCIAS

460 servidores são diagnosticados com coronavírus no Palácio do Planalto

Alesp deve aumentar suspensão de Fernando Cury para seis meses

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo: