Cidadania procura senador para substituir Kajuru, para não perder regalias no Senado

Caso a saída do senador se concretize, esse fato retira do partido o direito de permanecer com o gabinete e a estrutura da liderança no Senado.

Por: Larissa Placca | 13 abril - 22:16

Nesta segunda-feira (12), a Executiva Nacional do Cidadania anunciou que convidará formalmente o senador Jorge Kajuru (Cidadania-GO) a deixar o partido. Se o senador não deixar a legenda, será aberto um processo de expulsão.

Caso a saída de Kajuru se concretize, o partido passará a ter apenas dois senadores, Alessandro Vieira (SE) e Eliziane Gama (MA). Esse fato retira do partido o direito de permanecer com o gabinete e a estrutura da liderança no Senado.

O senador Jorge Kajuru (Cidadania-GO) em sessão plenária;

O senador Jorge Kajuru (Cidadania-GO) em sessão plenária; Foto: Agência Brasil/Divulgação

Para reparar a vaga, articuladores já começam a pensar em possíveis nomes de senadores que poderiam preencher a lacuna. Um dos nomes cogitados é o do senador Luiz do Carmo (MDB), do mesmo estado de Kajuru.

O convite seria feito pelo presidente regional da legenda, Lincoln Graziani. Carmo, porém, nega que aceitaria a movimentação.

A busca pelo novo senador se assemelharia ao processo de filiação do próprio Kajuru, quando o parlamentar substituiu o colega Marcos do Val (Podemos), que deixou o Cidadania em 2019.

Por que Kajuru vai sair do Cidadania?

No domingo (11) e hoje, Kajuru divulgou trechos de uma conversa com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) sobre a CPI da Covid. No áudio divulgado, o presidente afirmou que a abertura da CPI é “sacana” e criticou a Comissão por apenas investigar o governo federal, deixando governadores e prefeitos de lado.

No áudio, o presidente reclamou que a CPI da Covid investigará apenas o governo federal e pediu que governadores e prefeitos também sejam chamados para prestar satisfações.

Bolsonaro também instigou a Kajuru que pressione o Supremo Tribunal Federal (STF) a abrir processo de impeachment contra ministros da corte.

senador Eduardo Girão (Podemos-CE) afirmou nesta segunda-feira (12) que conseguiu alcançar o número mínimo de assinaturas para a instalação de uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) que investigue a condução da pandemia de coronavírus não só do governo federal, mas também de governadores e prefeitos. 

Atendendo o pedido do presidente, também nesta segunda-feira (12), o ministro Nunes Marques, do Supremo Tribunal Federal, foi sorteado para ser o relator da ação do senador Jorge Kajuru (Cidadania-GO) que prevê a votação de impeachment contra o ministro do STF Alexandre de Moraes.

LEIA MAIS NOTÍCIAS

Lewandowski dá prazo de um mês para Anvisa decidir sobre o uso emergencial da Sputnik V

Câmara do Rio desiste de afastar Jairinho da Comissão de Redação e Justiça

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:

Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você