Caso Henry: Câmara do Rio aprova início de processo de cassação do vereador Dr. Jairinho

Vereador foi preso acusado de torturar e matar seu enteado, o menino Henry, de 4 anos.

Por: Murilo Amaral Feijó | 27 abril - 19:22

Nesta terça-feira (27), a Mesa Diretora da Câmara Municipal do Rio de Janeiro e o presidente da Casa, vereador Carlo Caiado (DEM), aprovaram o início do processo de cassação contra o vereador Dr. Jairinho (sem partido).

O vereador foi preso no último dia 8 de abril, acusado de torturar e matar o enteado de 4 anos, Henry Borel. Monique, mãe do menino, também foi presa. O caso é investigado pela Polícia Civil do Rio e o inquérito deve ser encerrado nesta quinta-feira (29).

Vereador do Rio de Janeiro, Dr. Jairinho

Vereador Dr. Jairinho (sem partido). Foto: Divulgação/Agência Brasil

O pedido de cassação foi assinado pelos sete membros do Conselho de Ética da Câmara e, agora, deve ser encaminhado à Comissão de Justiça e Redação. Os membros da comissão têm cinco dias úteis para analisar o caso.

Se a maioria dos membros da Comissão de Justiça concordar com o processo, o caso volta ao Conselho de Ética. Um relator será sorteado e Jairinho deve apresentar uma defesa por escrito. Com a defesa do vereador, o relator do caso terá cinco dias para anunciar sua decisão, que será votada pelos membros do Conselho de Ética.

Por fim, a decisão deve ser encaminhada à Mesa Diretora da Casa, sendo incluída na Ordem do Plenário. O pedido de cassação será aprovado se receber pelo menos dois terços dos votos da Câmara.

Leia mais sobre o caso Henry.

LEIA MAIS NOTÍCIAS

Maioria dos brasileiros acreditam que igrejas devem fechar em meio à pandemia

Bolsonaro critica beijo gay ao afirmar que o governo petista fez doutrinação em escolas

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo: