Bruno Covas tem piora no estado de saúde; exames apontam acúmulo de líquido nos pulmões e abdômen

O prefeito só terá alta após a remoção dos drenos para a retirada do líquido

Por: Bianca Antunes | 21 abril - 14:17

O quadro de saúde do prefeito da cidade de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), piorou. Os médicos descobriram um acúmulo de líquido em seu abdômen e pulmão. A informação foi dada nesta quarta-feira (12), em coletiva de imprensa da equipe médica do prefeito.

A presença do líquido ocorreu por conta de uma inflamação provocada pelo câncer. Os médicos já iniciaram um processo de drenagem, de acordo com um integrante da equipe, David Uip.

“A inflamação causada pelo tumor, que se localiza no fígado, causou um acúmulo de líquido no abdômen e no pulmão. Até a retirada desses drenos, o prefeito deve continuar internado. Não tem data previsível, depende da diminuição de fluxo”, disse Uip.

De acordo com os médicos, o prefeito só deve ter alta depois da retirada dos drenos utilizados para a remoção do líquido. Ainda de acordo com a equipe, o prefeito está adaptado ao tratamento.

“Havia previsão de alta no início da semana, mas houve fato novo. Inflamação do tumor causou acúmulo de líquido no abdômen e nos pulmões entre as pleuras”, disse o médico.

O prefeito também começou a receber alimentação por meio de uma sonda durante a madrugada para auxiliar no ganho de peso, já que os médicos enxergaram um emagrecimento após o tratamento da quimioterapia.

Metástase

Em tratamento contra o câncer desde 2019, o prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), apresenta “novos pontos” de câncer, segundo boletim médico divulgado na última sexta-feira (16).

Inicialmente, a doença foi descoberta na transição entre o esôfago e estômago, mas sofreu metástase e se espalhou para o fígado e para os ossos. Covas compartilhou o boletim em seu Instagram, afirmando que vai “seguir lutando”. Leia mais. 

LEIA TAMBÉM:

Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você