Bolsonaro quer garantir foro privilegiado a Pazuello antes de substituição

Segundo fontes, uma das possibilidades é a recriação do Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio

Por: Bianca Antunes | 21 março - 15:44

De acordo com informações do Congresso em Foco, a esperada nomeação do novo ministro da Saúde, o cardiologista Marcelo Queiroga, ainda não saiu porque o governo está buscando um cargo para o atual ministro, general Eduardo Pazuello.

Isso por conta da perda do foro privilegiado, que faz com que o governo tema que o Pazuello seja fragilizado juridicamente e precise responder por seus atos investigados enquanto comandante da pasta.

Foto: Divulgação/Agência Brasil

Segundo fontes, uma das possibilidades é a recriação do Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio para que o general comande. Entretanto, ainda não há decisões sobre o assunto.

Convite a Marcelo Queiroga

No dia 15 de março, o cardiologista e presidente da Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC), Marcelo Queiroga, aceitou o convite do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) para assumir o cargo de ministro da Saúde, substituindo Eduardo Pazuello.

Em conversa com apoiadores, o presidente Bolsonaro comentou sua escolha: “Tem tudo, no meu entender, para fazer um bom trabalho, dando prosseguimento a tudo que o Pazuello fez até hoje”.

*Com informações do Congresso em Foco

LEIA MAIS

Queiroga diz que vai unificar protocolos do tratamento hospitalar para covid-19

Queiroga defende o uso de máscaras e afirma que seguirá gestão atual

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:

Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você