Bolsonaro afirma que gestão de Queiroga será voltada para “a questão da medicina”

Presidente disse também ter orgulho do ministro Pazuello, que deve deixar o cargo nesta semana

Por: Murilo Amaral Feijó | 22 março - 19:04

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou, durante cerimônia realizada no Palácio do Planalto nesta segunda-feira (22), que a gestão do cardiologista Marcelo Queiroga no Ministério da Saúde será voltada para “a questão da medicina”.

Ele também afirmou ter “orgulho de ter o ministro Pazuello” e o “trabalho que fez no tocante à vacina”. Pazuello deve deixar o cargo de ministro da Saúde nesta quinta-feira (25).

Presidente Bolsonaro e cardiologista Marcelo Queiroga

Foto: Reprodução/Twitter

Bolsonaro afirmou que a gestão de Queiroga será um “segundo tempo de um ministério voltado muito mais do que era para a questão da medicina”. O médico Marcelo Queiroga é atualmente presidente da Sociedade de Cardiologia e foi anunciado como próximo ministro no último dia 15 de março.

Para que Queiroga seja nomeado oficialmente ministro da Saúde, o governo precisa buscar a solução para dois impasses: o desligamento de Queiroga de uma clínica, na qual ele conta como sócio administrador; e o destino de Pazuello, que é analisado para nomeação em um novo ministério.

Ainda durante a cerimônia, Bolsonaro afirmou ser contra a adoção de um lockdown nacional, medida sugerida por economistas e empresários. “Se ficar em lockdown por 30 dias acabar com vírus, eu topo. Sabemos que não vai acabar”, complementou o presidente.

Atualmente, Bolsonaro enfrenta duras críticas quanto ao seu posicionamento sobre as medidas restritivas. Ele chegou a acionar o STF com uma ação para derrubar decretos de isolamento social em alguns estados. “Eu devo mudar o meu discurso? Eu devo me tornar mais maleável, eu devo ceder? Fazer igual a grande maioria está fazendo? Devemos lutar contra o vírus, e não contra o presidente”, afirmou.

*Com informações da Folha de S. Paulo

LEIA MAIS NOTÍCIAS

Definido o relator da ação de Bolsonaro contra restrições

Antes de sua saída, Pazuello anuncia redistribuição de oxigênio para estados

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:

Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você