Bolsonaro afirma não ter ‘errado em nada’ nas ações no combate a covid-19

Em conversa com apoiadores o presidente voltou a defender a vitamina D como um tratamento precoce contra a doença “quem frequenta a praia, [por exemplo], tem menos chances de ter problema”

Por: Marina Ponchio Gomes Ferreira | 27 abril - 16:03

Nesta terça-feira (27) o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse ‘não errou em nada’ na crise do novo coronavírus. Hoje foi instalada pelo Senado a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid, para investigar os atos do governo durante a gestão na pandemia. 

Em uma conversa com seus apoiadores, o presidente voltou a defender a vitamina D como tratamento eficaz contra a covid-19. “Eu não errei em nada [ao falar sobre a covid]. Eu não tenho bola de cristal nem chuto. Eu converso com as pessoas”, disse ele. “Quem frequenta a praia, [por exemplo], tem menos chances de ter problema”, acrescentou o presidente, citando a vitamina D. 

Deputado denúncia Bolsonaro por ter “agido de modo intencional ao não enfrentar a pandemia”

O presidente Jair Bolsonaro com apoiadores na frente do Planalto

O presidente Jair Bolsonaro com apoiadores na frente do Planalto; Foto: Agência Brasil/Divulgação

LEIA TAMBÉM

Renan Calheiros critica Bolsonaro e diz que sua gestão na pandemia foi ‘terrível’

Desde do ano passado, quando a pandemia começou, Bolsonaro também defende o tratamento precoce contra a doença – que não possui nenhuma eficácia comprovada cientificamente – além de ter desautorizado acordos, inclusive uma proposta para receber 70 milhões de doses da vacina Pfizer ainda no ano passado, para a compra de vacinas em 2020. 

Na conversa, Bolsonaro voltou a criticar a imprensa ao negar que tenha diminuído os efeitos do vírus. “Apresente um áudio meu dizendo que ia ser uma gripezinha. Eu disse que, para mim, seria uma gripezinha”. O presidente se referiu à doença como “gripezinha” duas vezes, uma em março deste ano em uma entrevista no Planalto, quando disse que, depois da facada que sofreu em 2018, não seria “derrubado pela gripezinha”.

 “Depois da facada, não vai ser uma gripezinha que vai me derrubar, ta ok? Se o médico me recomendar um novo exame, eu farei, caso contrário, me comportarei como qualquer um de vocês aqui”, declarou, após ser questionado se ele faria um novo exame para detectar o coronavírus. 

Bolsonaro defende vitamina D 

Ainda na conversa com apoiadores, o presidente continuou a defender a vitamina D. “Zeramos o imposto e a imprensa botou ‘Sem comprovação científica, presidente zera imposto da vitamina D’. Mas é igual na Guerra do Pacifico: não tinha mais como fazer transfusão de sangue e o que os médicos decidiram? Água de coco na veia do cara”, repetiu, Bolsonaro.

“Se fosse esperar comprovação científica…Respeitamos a medicina mas [é um caso de] emergência”, completou. 

Segundo o presidente, “o pavor mata” porque acaba com o sistema imunológico. Em outras ocasiões o presidente criticou o medo da doença e classificou como ‘idiotas’ aqueles que cobram a compra de vacinas pelo governo do país.

Pandemia no Brasil

No dia 26 de abril de 2021, o Brasil superou o total de mortes de todo o ano de 2020. Foram 195.848 mortes contra 194.949 ano passado.

Por isso, a média diária de casos está mais que o dobro do ano passado. Em 2020, entre 17 de março com o primeiro caso registrado e o final do ano, morrem em média 672,2 pessoas por dia de Covid-19.

Depois de março ter sido o mês mais letal da pandemia no 19º dia, abril já conseguiu superar a marca. 

LEIA MAIS

CPI da Covid: Renan diz que não irá perseguir, mas que é preciso punir responsáveis por mortes

São Paulo registra mais mortes por covid em 4 meses de 2021 do que em todo ano de 2020

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:


Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você