Após Pazuello, Congresso pressiona saída de Ernesto Araújo

O movimento é incentivado por interlocutores do presidente Jair Bolsonaro

Por: Marina Correa de Genaro | 24 março - 12:21

Após a substituição do ministro da Saúde, o Congresso Nacional pressiona o Palácio do Planalto pela substituição do ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, como prioridade para que o Brasil consiga restabelecer boas relações com a China e EUA durante as negociações por insumos e vacinas.

Há duas semanas, parlamentares já haviam levado o recado ao Palácio do Planalto e voltaram à carga nesta semana, com apoio de militares e políticos que trabalham no governo.

Ernesto Araújo

Foto: Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Durante encontro dos chefes de Poderes no Palácio da Alvorada, Arthur Lira, presidente da Câmara dos Deputados, cobrou o ministro Ernesto Araújo, “O Itamaraty precisa funcionar, deixar a ideologia de lado e negociar com todos os países”.

Para a vaga de Araújo, são citados nomes como os dos senadores Fernando Collor e Antonio Anastasia.

LEIA MAIS:

Em inglês, Gilmar Mendes acusa Ernesto Araújo de propagar fake news

Chanceler do Paraguai é recebido por Bolsonaro e pede apoio no combate à pandemia

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:

Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você