A primeira reunião da CPI da Covid deve acontecer de forma presencial para decidir o presidente

De acordo com Rodrigo Pacheco, o colegiado seguirá todas as normas sanitárias necessário para realizar o encontro

Por: Leonardo Fernandes | 15 abril - 09:10

Em entrevista nesta quarta-feira (14), o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, disse que a instalação da CPI da Covid será definida em breve, e que a primeira reunião do colegiado deverá ser presencial. Segundo Pacheco, o encontro para eleger o presidente da Comissão seguirá todos os protocolos sanitários necessários. Agora que os partidos e blocos enviaram os nomes dos senadores que vão integrar a CPI, falta agora a leitura oficial da composição.

“Nós agora temos o passo que é o da indicação por partes de todos os partidos e blocos partidários dos membros da comissão parlamentar. Agora, a Presidência do Senado vai determinar a data da instalação da comissão parlamentar de inquérito, que será presencial, em razão da eleição do presidente, que é preciso ser presencial”, disse.

O presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco (DEM-MG) em sessão

O presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco (DEM-MG) em sessão; Foto: Agência Brasil/Divulgação

Logo em seguida, o relator será decidido também. Pacheco disse que, posteriormente, caberá aos membros do colegiado definirem como serão as atividades acerca da CPI: se haverá encontros presenciais, encontros remotos e os demais procedimentos.

Ontem, o STF confirmou a decisão para manter a abertura da Comissão Parlamentar da covid-19. A investigação irá apurar as ações do governo federal acerca da pandemia no Brasil, e o repasse de verba para estados e municípios do país.

O requerimento que pedia a criação da CPI foi protocolado por senadores no dia 15 de janeiro. Anteriormente, Pacheco resistia a autorizar a instalação sob o argumento de que a prioridade é o combate à covid.

Leia mais notícias:

Supremo Tribunal Federal retomará hoje julgamento sobre ações do ex-presidente Lula

Troca na Secretaria Especial de Comunicação Social coloca PM a comando da pasta, a pedido de Bolsonaro

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:

Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você