A PGR se justificou por cobrar explicações de governadores sobre repasses públicos para a pandemia: ‘é dever do órgão’

"Em outra linha de atuação, na esfera criminal, a PGR investigava oito governadores desde o início da pandemia.", diz nota.

Por: Larissa Placca | 22 abril - 22:29

A Procuradoria Geral da República (PGR) se defendeu, nesta quarta-feira (21), afirmando que “cumpre seu dever de fiscalizar” e que notificar agentes públicos fazem parte do escopo da instituição.

A motivação da explicação, veio após distribuir ofícios a todos os 27 governadores, cobrando informações sobre a desativação dos hospitais de campanha e o uso de verbas públicas na pandemia.

Prédio da Procuradoria Geral da República (PGR)

Prédio da Procuradoria Geral da República (PGR); Foto: Agência Brasil/Divulgação

“É dever da CCR [Câmara de Direitos Sociais e Fiscalização de Atos Administrativos em Geral] velar por atos, contratos e aplicação de verbas públicas, e fiscalizar e controlar a correta destinação de recursos públicos federais nas áreas de saúde e educação”, diz a nota.

O questionamento partiu de uma diferença entre as doses de vacinas contra covid-19 recebidas por cada estado pelo Ministério da Saúde e o volume aplicado nos grupos prioritários de imunização contra a doença.

Segundo dados disponíveis no vacinômetro da plataforma LocalizaSus, do Ministério da Saúde, 48 milhões de doses foram entregues, mas pouco mais de 32 milhões foram aplicadas.

“A fiscalização, que é dever do órgão superior do Ministério Público Federal, não começou na semana passada”, afirma a PGR. “Em outra linha de atuação, na esfera criminal, a PGR investigava oito governadores desde o início da pandemia.”.

Nos documentos, a subprocuradora-geral da República, Lindôra Araújo, pede esclarecimentos sobre o uso de repasses federais.

LEIA MAIS NOTÍCIAS

Mulheres ficam imunizadas por mais tempo depois de infectadas com a covid-19, diz estudo francês

Discurso de Bolsonaro na Cúpula do Clima gera comentários de parlamentares que apontam mudança na postura do presidente

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:


Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você