Tropas de Mianmar abrem fogo em funeral, após pior dia de repressão

Mais de 400 pessoas já perderam a vida nos protestos contra o golpe, incluindo crianças

Por: Caroline Ripani | 28 março - 16:30

Neste domingo (28), as forças de segurança de Mianmar, abriram fogo no funeral do estudante Thae Maung Maung, de 20 anos. As pessoas se reuniam para lamentar as mais de 100 mortes no protesto ocorrido no dia anterior.

Segundo reportagem da Reuters, os presentes na cerimônia conseguiram fugir dos tiros na cidade de Bago. Nenhuma morte foi relatada até o momento.

Homem de máscara segura bandeira da Liga Nacional para a Democracia em protesto em Mianmar

Foto: Reprodução/Reuters

Ainda neste domingo, três pessoas foram mortas por disparos, e moradores da fronteira de Mianmar com a Tailândia fugiram para o país vizinho após ataques aéreos do Exército contra milícias locais.

Segundo noticiou o veículo Myanmar News, uma pessoa foi morta durante a noite quando as tropas abriram fogo contra um grupo de manifestantes na capital Naypyidaw. Vários protestos ocorreram hoje em Yangon, Monywa, Myinchan e Hapkakant.

O último sábado (27), foi o dia mais violento no país, desde o golpe militar de 1° de fevereiro. Ativistas pró-democracia convocaram manifestações, ao mesmo tempo em que o Exército realizava um desfile militar. O confronto deixou cerca de 90 mortos.

Mais de 400 pessoas já perderam a vida nos protestos contra o golpe, incluindo crianças.

*Com informações da Reuters.

LEIA MAIS NOTÍCIAS:

União Europeia aplica sanções contra pessoas envolvidas no golpe em Myanmar

Síria raciona combustível devido bloqueio no Canal de Suez

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:

Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você