Tiroteios em dois estados americanos deixam 6 mortos; não há relação entre os casos

O primeiro ataque foi em Wisconsin e o segundo no Texas; EUA vive atualmente uma onda de violência

Por: Murilo Amaral Feijó | 18 abril - 17:07

Nos Estados Unidos, dois ataques a tiro foram registrados em dois estados diferentes neste domingo (18). No total, os tiroteios em Wisconsin e Texas deixaram ao menos 6 mortos. Não há relação entre os dois ataques.

O primeiro tiroteio aconteceu em Kenosha, Wisconsin, enquanto o segundo aconteceu em Austin, no Texas. Em um mês, sete tiroteios já foram registrados nos Estados Unidos.

Viaturas e ambulâncias em área de tiroteio, nos EUA

Foto: Reprodução/Twitter

No condado de Kenosha, Wisconsin, três pessoas morreram e mais duas ficaram gravemente feridas durante um tiroteio, em um bar. O xerife do departamento policial de Kenosha afirmou que o autor dos disparos foi convidado a se retirar do estabelecimento, após uma briga.

O atirador efetuou os disparos dentro do bar Somers House, por volta de 00h42 no horário local, e fugiu. A polícia ainda não localizou o suspeito e acredita que o incidente foi “isolado e com alvo”.

Na cidade de Austin, capital do Texas, três pessoas morreram durante o ataque a tiros próximo a um centro comercial. O Departamento Policial de Austin já identificou o atirador, mas ainda investiga a motivação do crime.

Os disparos foram feitos por volta das 11h45 no horário local. O suspeito continua foragido e a polícia não sabe se a fuga do atirador foi a pé ou com um carro. Uma criança estava no local, mas foi localizada e protegida.

Entre 16 de março e 17 de abril, os Estados Unidos registraram sete tiroteios em sete cidades diferentes. O presidente Joe Biden já analisa a proibição de certas armas de fogo no país e avalia a atual situação violenta como “epidemia”.

LEIA MAIS NOTÍCIAS

Potências mundiais devem traçar “limites claros” sobre a Rússia, afirma Macron

Ministro da Saúde aplica vacina contra a covid-19 e defende imunização

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo: