Oposição pede que reforma no apartamento de primeiro-ministro britânico seja investigada

A solicitação surgiu após alegações feitas pelo ex-assessor de Boris Johnson

Por: Caroline Ripani | 24 abril - 15:46

Neste sábado (24), o Partido Trabalhista do Reino Unido pediu que haja uma investigação sobre como o primeiro-ministro britânico Boris Johnson (Partido Conservador) financiou uma reforma em seu apartamento localizado em Downing Street. A solicitação surgiu após alegações feitas pelo ex-assessor de Johnson.

Dominic Cummings, que deixou a equipe do primeiro-ministro no final do ano passado, afirmou em um blog na sexta-feira que, durante conversa com Johnson, teria dito achar “antiético, tolo e possivelmente ilegal” usar dinheiro e doadores para a reforma.

Boris Johnson, primeiro-ministro britânico

Foto: Reprodução/Flickr

O ex-assessor ainda afirmou não ser responsável por vazamentos sobre o custo da reforma e das comunicações privadas de Johnson sobre o fornecimento de ventiladores para tratar o novo coronavírus. Para Cummings, Boris Johnson e seu gabinete estão “abaixo dos padrões aceitáveis de competência e integridade”.

Na sexta-feira o gabinete de Johnson declarou que o Governo seguiu as regras para a reforma e, que o primeiro-ministro não interferiu no inquérito governamental sobre o vazamento.

Segundo Keir Starmer, líder do Partido Trabalhista, a investigação sobre a origem da verba utilizada na reforma “é importante porque é sobre integridade e sobre o dinheiro dos contribuintes”.

“Todos os dias há mais evidências dessa sujeira e, francamente, ela fede”, completou Starmer em entrevista à BBC.

Até o momento, o gabinete de Johnson não se pronunciou sobre o pedido.

*Com informações da Reuters.

LEIA MAIS NOTÍCIAS:

Reino Unido bate meta e vacina todos com mais de 50 anos

Casos de coágulos ligados ao imunizante da AstraZeneca chegam a 168, diz agência britânica

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:

Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você