Nicolás Maduro propõe pagar vacinas contra coronavírus com petróleo

Segundo o presidente o governo está trabalhando para pagar os imunizantes oferecidos pelo Covax

Por: Marina Ponchio Gomes Ferreira | 29 março - 14:15

Neste domingo (28) o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro propôs pagar vacinas contra a covid-19 com petróleo, entretanto, não deu mais detalhes sobre como isso pode ser feito. 

O países é membro da Opep (Organização dos Países Exportadores de Petróleo) e suas exportações estão em crise desde que Washington impôs sanções à estatal petroleira PDVSA em 2019, ou seja, as vendas do produto para os Estados Unidos foram cortadas e outros clientes foram induzidos a fazer o mesmo. 

Presidente Venezuela Nicolás Maduro

Foto: Carlos Garcia Rawlins/Agência Brasil

Maduro declara duas semanas de quarentena para conter variante de Manaus no país

Maduro afirmou que o país está trabalhando em pagar vacinas do projeto Covax da Organização Mundial da Saúde, que fornece doses de vacina para países pobres que não podem arcar com os custos, tanto através de fundos venezuelanos congelados em contas do exterior quanto através de carregamentos de petróleo.

O presidente disse ainda que “A Venezuela tem navios-petroleiros e tem os clientes que comprarão nosso petróleo […] Estamos prontos e preparados para (trocar) petróleo por vacinas, mas não imploraremos a ninguém.”

Até agora a Venezuela recebeu doses do imunizante de países aliados: China e Rússia. O governo e a oposição chegaram a conversar com a Organização Pan-Americana da Saúde sobre o acesso do país a vacinas por meio do Covax, mas na semana passada o governo afirmou que não aceitará vacinas da farmacêutica AstraZeneca. 

LEIA MAIS

Confrontos na fronteira entre Venezuela e Colômbia deixam 2 mortos e 32 pessoas detidas

Número de casos e mortes por covid-19 cresce na Venezuela e governo fala de ‘segunda onda’

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:

Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você